Editorial

É preciso vacinar os filhos

14 de Novembro de 2019 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

O serviço de saúde declarou "guerra" a um problema que pode ter impacto significativo na vida de uma geração inteira que agora vive a infância. O esquecimento, o medo dos efeitos colaterais e a falta de tempo são hoje os principais motivos que levam pais ou responsáveis pelas crianças a ignorar a importância do calendário de vacinação.

A pesquisa encomendada pela Secretaria Estadual da Saúde (SES), realizada em 13 municípios gaúchos, com 1.371 pessoas, cujos filhos tinham, ao menos, uma dose do calendário básico em atraso, revelou o descaso e a desinformação como barreiras a serem quebradas. As ações, a partir de agora, serão centradas justamente para tentar mudar essa mentalidade, de que deixar de imunizar as crianças não impacta suas vidas.

O estudo ganha o reforço ainda do resultado de outro levantamento, esse nacional, feito pelo Ibope Inteligência, com 2.002 pessoas, para identificar a percepção dos brasileiros a respeito das vacinas. Ao serem questionados sobre a frequência com que recebem ou ficam sabendo de mensagens negativas sobre vacinas através das redes sociais ou pelo WhatsApp, 38% dos brasileiros afirmaram ter contato com alguma frequência com este tipo de mensagem, sendo que 4% alegaram que isso acontece todos os dias.

No país, ainda, a falta de planejamento ou esquecimento é a principal razão para não vacinar - 38% da amostra. Também, 31% alegaram não ter achado a vacina necessária, enquanto 27% citaram a falta de informação, 24% o medo de ter algum efeito colateral grave após tomar a vacina, 20% a dificuldade de acessar os postos de saúde e 18% ter medo de contrair, através da vacina, a doença que deve prevenir.

A imunização em massa foi uma das grandes conquistas da sociedade no século 20 e permitiu à população vencer doenças que, antes disso, levavam à morte ou deixavam sequelas irreversíveis. Lutar por esse direito, portanto, é dever de todos.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados