Zona Sul

Turuçu decreta situação de emergência por causa da estiagem

O arroio que abastece a cidade está bem abaixo do nível normal

10 de Março de 2020 - 17h17 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

As principais culturas afetadas são milho, soja, arroz, tabaco e pimenta (Foto: Divulgação - DP)

As principais culturas afetadas são milho, soja, arroz, tabaco e pimenta (Foto: Divulgação - DP)

A prefeita de Turuçu, Selmira Fehrenbach, assinou o Decreto que estabelece Situação de Emergência no município, devido à estiagem que atinge a região há pelo menos três meses. Em fevereiro, mês mais crítico até agora, choveu menos de um terço da média histórica. O arroio que abastece a cidade está bem abaixo do nível normal.

Nas lavouras, as principais culturas afetadas são milho, soja, arroz, tabaco e pimenta. Prejuízo também na produção leiteira e pecuária de corte, devido a perda na qualidade das pastagens. Na colônia, a situação é grave. Falta água para o consumo humano e animal. A Secretaria Municipal de Agricultura está levando água no caminhão pipa para 20 famílias, há mais de um mês, e também realizada trabalho de limpeza em fontes de água. Poços estão secos, assim como córregos, açudes e sangas.

Segundo laudo feito pela equipe técnica do escritório municipal da Emater/RS-ASCAR de Turuçu, até agora a cultura mais afetada é a da soja, registrando uma perda de 35% nas lavouras, o que representa um prejuízo de mais de R$8 milhões. O milho já registra quebra de 30% na produção.  No fumo a perda é de 20%, devido a queda na qualidade da produção. Na pecuária de corte e produção leiteira, a quebra é de 20%.

O executivo municipal está reunindo a documentação necessária para a comprovação das consequências da estiagem para enviar ao governo do estado e aguarda homologação, a fim de receber o repasse financeiro para tentar diminuir os prejuízos com a falta de chuva.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados