Pandemia

Taxa de óbitos está menor no RS

Quatorze, incluindo Pelotas, das 21 regiões Covid estão com o índice abaixo da média estadual

02 de Outubro de 2020 - 21h57 Corrigir A + A -
Região de Pelotas conseguiu reduzir a média móvel de 0,55 para 0,28 na última semana (Foto: Jô Folha - DP)

Região de Pelotas conseguiu reduzir a média móvel de 0,55 para 0,28 na última semana (Foto: Jô Folha - DP)

Com pequenas mudanças no ranking interno em termos de taxa de óbito por Covid-19 para cada grupo de cem mil habitantes, o Rio Grande do Sul segue com uma ampla maioria das regiões com números alentadores. Conforme o governo do Estado, a média móvel dos últimos sete dias, com dados contabilizados até a última quinta-feira, coloca 14 das 21 regiões com taxas inferiores ao número médio apurado para todo o RS (0,34).

No mais recente levantamento do Comitê de Dados do governo para o enfrentamento da pandemia, o destaque ficou com as regiões de Erechim (média móvel nos últimos sete dias de 0,06), Cachoeira do Sul (0,07), Santa Cruz do Sul (0,08) e de Uruguaiana (0,09). A média do Brasil permaneceu em 0,33.

“Quando uma região apresenta taxa inferior a 0,10 significa que está numa situação comparável, neste momento, aos países com maior êxito no enfrentamento à pandemia. É o exemplo da Nova Zelândia, que registra um óbito para cada milhão de habitantes”, informa a coordenadora do Comitê, Leany Lemos.

Na semana anterior, eram 13 regiões com média inferior ao número estadual. A região de Pelotas conseguiu reduzir a média móvel de 0,55 para 0,28 na última semana.

Leany Lemos salienta que o cenário atual mostra que o RS vem conseguindo estabilizar e melhorar diversos indicadores que monitoram a Covid-19, porém é preciso que a população siga vigilante. “Na medida que novas atividades estão sendo retomadas, precisamos seguir firmes nos cuidados para evitar novos contágios sob risco de perder tudo que conseguimos com esforço”, alerta.

Pelo monitoramento, das sete piores médias registradas, em seis regiões houve agravamento da situação de uma semana para outra: Porto Alegre (0,59), Cruz Alta (0,57), Novo Hamburgo (0,46), Santa Maria (0,46) e Ijuí (0,37). A região de Guaíba apresentou avanços, mas segue com média móvel (0,34) ligeiramente acima do número estadual.

O RS registrou até quinta-feira 4.815 mortes pela doença.

Pela Zona Sul

Nenhum município da região registrou mortes em decorrência da doença nas últimas 24 horas. Até o fechamento desta edição, 60 novos casos foram notificados na Zona Sul: Pelotas (47), Capão do Leão (1), Herval (1), Canguçu (3), São José do Norte (1), Jaguarão (2) e São Lourenço do Sul (2).

Pelotas: 4.360 - 125 mortes
Rio Grande: 3.830 - 127 mortes
São José do Norte: 686 - 12 mortes
Capão do Leão: 423 - 10 mortes
Santa Vitória do Palmar: 403 - 3 mortes
São Lourenço: 269 - 8 mortes
Canguçu: 269 - 7 mortes
Jaguarão: 171 - 3 mortes
Arroio Grande: 114 - 1 morte
Pinheiro Machado: 102 - 5 mortes
Pedro Osório: 85 - 5 mortes
Candiota: 84 - 1 morte
Herval: 76 - 2 mortes
Piratini: 52 - 1 morte
Amaral Ferrador: 42 - 1 morte
Morro Redondo: 42 - 2 mortes
Turuçu: 32
Cerrito: 29
Santana da Boa Vista: 26 - 3 mortes
Chuí: 24
Arroio do Padre: 7
Pedras Altas: 2

Total: 11.127 infectados e 315 mortes


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados