Dinheiro público

Sete anos de portas fechadas

Desativado para reformas, Ginásio Municipal segue indisponível no Capão do Leão

05 de Outubro de 2021 - 11h48 Corrigir A + A -
Impasse. Atividades no local foram suspensas em 2014 e não devem ser retomadas este ano. (Foto: Divulgação - DP)

Impasse. Atividades no local foram suspensas em 2014 e não devem ser retomadas este ano. (Foto: Divulgação - DP)

Fechado há sete anos, o Ginásio Municipal de Esportes do Capão do Leão segue sem previsão de voltar a receber jogos ou outras atividades. Segundo a prefeitura, o motivo para as obras estarem paradas atualmente é o abandono da empresa responsável pela mais recente tentativa de reforma - versão que é contrariada pela gestão anterior. De acordo com o governo atual do município, uma licitação está sendo elaborada para contratar uma nova empresa para a finalização do trabalho. Enquanto o impasse permanece, os moradores seguem sem opção para a prática de esportes e a realização de eventos.

Inaugurado em 1992, o ginásio Manoel Nei da Costa teve atividades suspensas em 2014 para obras de adaptações de acessibilidade do prédio. No entanto, a intervenção foi embargada em 2015 depois que um operário que trabalhava na restauração morreu ao cair do telhado. Em 2017, o então prefeito Mauro Nolasco (PT) assinou contrato para a retomada do trabalho com custo avaliado em R$ 382 mil. A previsão era de conclusão no primeiro semestre de 2018, o que não ocorreu. No ano passado, novamente a reforma foi retomada.

De acordo com a atual gestão do município, houve falhas na execução do serviço de troca do telhado, deixando o ginásio com goteiras que danificaram o piso de madeira. A prefeitura alega ainda que, mesmo danificada pela umidade, a quadra foi pintada sem a restauração das tábuas. “A gente lamenta a situação em que encontramos o ginásio, um patrimônio da nossa comunidade. O que podemos fazer, e estamos fazendo, é ir atrás de uma solução para resolver e entregar o ginásio à nossa população”, diz o prefeito Vilmar Schmitt (PP).

O governo afirma que a Secretaria de Educação, Cultura e Desporto está trabalhando junto com a Secretaria de Obras na elaboração de edital para a contratação de outra empresa para retomar a reforma. Apesar disso, pelo menos até o final deste ano o ginásio seguirá fechado.

O que diz o ex-prefeito

O ex-prefeito do Capão do Leão, Mauro Nolasco, afirma que a empresa não abandonou a obra mais recente. Segundo ele, o contrato teria sido suspenso pela nova gestão. A atual administração confirma a interrupção do acordo, mas alega que isso ocorreu após a contratada encerrar os trabalhos apontando ter concluído o serviço, o que foi considerado pelo Executivo como “abandono”.

Nolasco sustenta ainda que deu andamento à reforma dos vestiários, implantação de acessibilidade, troca do telhado, pintura externa e interna, colocação de portões de acesso conforme recomendado no Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI), além da troca de parte das tábuas da quadra, seguindo recomendações de engenheiros da prefeitura e da Caixa Econômica Federal. “Isso é muito mais para criar fatos políticos do que para resolver. Reconheço que a emenda na tábua não ficou como o esperado, a condição estética não estava legal, mas a tábua dava condição de uso de acordo com o laudo técnico”, argumenta.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados