Enfrentamento ao coronav

São José do Norte fecha duas semanas sem novos óbitos

Município também zerou o número de pacientes internados e aposta em medidas como o tratamento precoce para a Covid-19

13 de Agosto de 2020 - 08h38 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

Ações de desinfecção são realizadas de segunda a sexta, em parceria com a Marinha  (Foto: Divulgação - DP)

Ações de desinfecção são realizadas de segunda a sexta, em parceria com a Marinha (Foto: Divulgação - DP)

Em quase um mês de atendimento, Unidade Sentinela já recebeu mais de 1,4 mil pacientes (Foto: Divulgação - DP)

Em quase um mês de atendimento, Unidade Sentinela já recebeu mais de 1,4 mil pacientes (Foto: Divulgação - DP)

Depois de possuir, proporcionalmente, o maior número de casos e de óbitos na região, no final do mês de julho, agora São José do Norte destaca dois avanços: não há pacientes hospitalizados em decorrência da Covid-19 e há exatos 14 dias nenhuma outra morte foi registrada no município. Até a noite desta quarta-feira (12) eram 509 diagnósticos confirmados e 11 vidas abreviadas pela doença.

A aposta no tratamento precoce com uso de medicações, como azitromicina e ivermectina, além de vitaminas - como a D - seria uma das explicações para os bons resultados; afirma a prefeita Fabiany Zogbi Roig (PSL). Um protocolo de 12 páginas, inclusive, detalha o esquema para utilização dos remédios, com dosagens específicas conforme a fase da infecção e os tipos de sintoma dos pacientes.

"Não é uma imposição. Os médicos têm liberdade de prescrever ou não conforme a avaliação de cada caso, mas observamos que está surtindo efeito e fez cair as internações", sustenta a chefe do Executivo - embora admita que o tema suscita discussões e a própria Ciência questiona a eficácia dos medicamentos para combater o novo coronavírus. O Diário Popular ficou, entretanto, sem informações sobre o número de pessoas que receberam o tratamento e o perfil desses pacientes.

Atenção ao monitoramento
O investimento em testagem e o olhar atento aos contactantes dos infectados também ajudariam a entender a mudança de cenário, para evitar a propagação da pandemia. Até o momento, cerca de 500 exames RT-PCR já foram realizados, além de mais de dois mil testes rápidos. Atualmente, para considerar o cidadão curado, a Secretaria de Saúde tem realizado o teste sorológico, já que parte das pessoas permanece com o vírus ativo - com risco de transmissão - mesmo passado o período de duas semanas.

Desde a inauguração da Unidade Sentinela - específica para quadros de Síndrome Gripal -, em 15 de julho, 1.401 atendimentos já foram realizados.

Ações reforçadas
O lockdown no primeiro final de semana de agosto e o trabalho desenvolvido em parceria com a Marinha, para desinfecção de espaços públicos, de segunda a sexta-feiras, são outros dois exemplos de ações desenvolvidas para ajudar a barrar a Covid-19.

Hoje, com 11 óbitos registrados, São José do Norte já não corresponde ao primeiro lugar da região em número de mortes, proporcionalmente. Atualmente, o município de Pedro Osório, com uma população de 8.017 habitantes e cinco vidas perdidas para a pandemia, tem o equivalente a um óbito para cada 1.603 moradores.

Depois ainda vem Rio Grande, com 207.036 habitantes e 89 mortes, até o início da noite de ontem. Era o correspondente a uma pessoa derrotada pela Covid-19 para cada grupo de 2.326 rio-grandinos. Em São José do Norte, com uma população de 27.568 habitantes, o cálculo é de um óbito para cada 2.506 moradores.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados