Aviso

Rio Grande notifica Corsan pelos danos causados à infraestrutura da cidade

Documento extrajudicial solicita que empresa de saneamento informe o município e apresente plano de recuperação para estragos

20 de Junho de 2022 - 18h34 Corrigir A + A -
A empresa tem 30 dias para apresentar o plano. (Foto: Divulgação - DP)

A empresa tem 30 dias para apresentar o plano. (Foto: Divulgação - DP)

Os constantes estragos causados pelas equipes da Corsan nas ruas da cidade durante a realização de obras fizeram com que a Prefeitura do Rio Grande decidisse notificar a companhia de saneamento
extrajudicialmente. No documento assinado pelo procurador geral Ênio Fernandez Júnior, o município exige que qualquer futuro serviço executado pela Corsan seja informado com antecedência à Secretaria de Zeladoria e, ainda, cobra a apresentação de um plano de recuperação dos danos causados. A empresa tem 30 dias para apresentar o plano.

O secretário de Zeladoria, Marlos Soares diz que já foram enviados 12 relatórios de vistorias - cada um com aproximadamente de dez pontos danificados após interferências da Corsan – para a chefia regional do órgão, mas nenhum foi respondido.

"Já tivemos alguns locais que ficaram com buracos abertos por meses, causando acidentes inúmeras vezes. Quando isso acontece, nós os notificamos, porém na maioria das vezes os reparos ainda deixam solavancos ou depressões no calçamento", diz Soares.

Notificação
A notificação extrajudicial determina que a Corsan deve comunicar previamente a Zeladoria de suas ordens de serviço informando, pontualmente, o tempo em que a intervenção será realizada e, após o término, a secretaria precisa ser novamente comunicada para a verificar e receber a obra, que deve observar aos padrões de reconstituição das vias e passeios.

Além disso a Corsan tem 30 dias, para apresentar um plano e projeto de recuperação dos estragos já causados na cidade.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados