Precaução

Preparação para as chuvas

Secretaria de Zeladoria intensifica recuperação do sistema de drenagem para evitar alagamentos em Rio Grande

07 de Abril de 2022 - 09h15 Corrigir A + A -
Intervenções incluem a retirada da tubulação para reparo (Foto: Eduardo Bozzetti - PMRG)

Intervenções incluem a retirada da tubulação para reparo (Foto: Eduardo Bozzetti - PMRG)

Apesar dos prognósticos do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicarem uma previsão de chuvas abaixo da média durante o outono, as equipes da Secretaria de Zeladoria estão intensificando a recuperação do sistema de drenagem pluvial e as redes subterrâneas. O objetivo das ações é evitar a ocorrência de alagamentos nas áreas mais críticas.

Os dados do Inmet mostram que os meses de abril, maio, junho, julho e setembro costumam ser os mais chuvosos na cidade. No trimestre, entre maio e julho, a precipitação média mensal fica na casa dos 120 milímetros.

No último final de semana de março, quando a chuva ficou acima dos 20 milímetros, o sistema suportou bem e, conforme os levantamentos das equipes da Zeladoria, não foi registrado nenhum alagamento grave no município. “Isso se deve a uma constante limpeza e desobstrução das galerias de acesso ao excedente pluvial, além da manutenção periódica das casas de bombas”, diz o titular da pasta, Marlon Soares.

Apesar do resultado positivo as ações diárias nas galerias subterrâneas seguem, como as realizadas esta semana no bairro São João, desde a rua Manoel Gonzáles Lopes até a Otelo Gonçalves. Ali foi feita a retirada de tubulação para reparo e, após a limpeza, a abertura de valetas na rua Eurico Gaspar Dutra e vias próximas.
O cronograma das próximas semanas inclui limpeza e manutenção da rede nas ruas Campos Sales e Vieira de Castro.

Calçamento e nivelamento
Ainda com o objetivo de fazer funcionar melhor o sistema de escoamento as equipes da Zeladoria têm realizado uma série de obras de nivelamento de ruas. Nesta semana o trabalho chega na Vila Maria, bairro Aeroporto e acostamento da RS-734 (até a avenida 1º de maio). Todos os pontos são considerados de alto risco de alagamento.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados