Zona Sul

Praças públicas recebem revitalização e ações de acessibilidade em Rio Grande

Já no início do mês foram concluídos os trabalhos em cinco praças, que receberam a reinstalação dos brinquedos

21 de Novembro de 2021 - 11h51 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Todos os equipamentos recolocados também contam com pintura nova. (Foto: Richard Furtado)

Todos os equipamentos recolocados também contam com pintura nova. (Foto: Richard Furtado)

A prefeitura do Rio Grande, por meio da Secretaria de Zeladoria da Cidade (SMZC), tem atuado com especial atenção na revitalização de parques públicos do Município. Já no início do mês foram concluídos os trabalhos em cinco praças, que receberam a reinstalação dos brinquedos, todos recuperados, e outros itens como bancos e floreiras. São elas: Praça Dr Pedro Armando Gatti, na Henrique Pancada; Praça em Madeira, na Rua Jockey Clube; Praça Presidente João Goulart; na Av Argentina; Praça da Vila Mangueira; e Praça da Quarta Secção da Barra.

Todos os equipamentos recolocados também contam com pintura nova, com exceção das estruturas da praça Dr Pedro Armando Gatt, que devem ser pintadas em breve. No entanto, os brinquedos já estão disponíveis para o uso da comunidade.

A revitalização também conta com ações de inclusão, com a reforma de um balanço para cadeirantes, reinstalado no Praça em Madeira da rua Jockey Clube. Sobre o item, o gerente de manutenção de praças da SMZC, Jeferson Graebin, reforça a importância das crianças e seus responsáveis entenderem que o brinquedo é exclusivo para cadeirantes. Ainda de acordo com Graebin, a Secretaria possui materiais e mão de obra qualificada para a construção de novos modelos e outros 10 balanços semelhantes serão fabricados e destinados às praças do município.

Também estão previstas para os parques ações de paisagismo, reforma de bancos e demais estruturas do local, assim como a instalação de uma nova iluminação, projetos que serão realizados em uma segunda etapa. “As reformas não contemplam só os brinquedos. Vamos ver onde não existem bancos e colocá-los. Ver onde a iluminação é deficitária e colocar nova iluminação. Onde não houver brinquedos para crianças com necessidades especiais, a ideia é incluirmos esses itens para que as praças também sejam uma ferramenta de inclusão”, destacou o gestor da pasta, Marlon Soares.

Praça no Bairro Miguel de Castro Moreira

Na pracinha da rua Tiradentes também estão em andamento as ações de revitalização, seguindo o mesmo procedimento dos demais parques, com recuperação das estruturas e pintura de brinquedos, bancos e floreiras. Entretanto, o trabalho no local conta com uma motivação especial.

A moradora da região, Simone da Costa, mãe de uma criança com autismo, fez uma publicação em uma rede social solicitando a reforma da praça e a manutenção dos brinquedos. Entre eles estava o brinquedo preferido do filho de Simone, um escorredor com uma espécie de torre no topo, que inicialmente seria substituído. Além dela, outras mães de crianças com autismo na região também apoiaram a solicitação de reforma da praça e a manutenção deste brinquedo em especial.

A publicação chegou até a SMZC e ao setor responsável pela reforma das praças, que, em continuidade ao trabalho que já vem sendo desenvolvido pela pasta, deu prioridade à praça do local, uma vez que algumas das estruturas estavam avariadas. Assim, acatando o pedido das mães, o escorregador está sendo plenamente reformado e será mantido no local. “É para alegria das crianças e de todos nós. Além de mim, mais duas mães que têm filhos autistas. Meu filho tem medo de cachorro, então se ele vê algum ele sobe nesse escorregador, e estava muito perigoso. Eu agradeço a Prefeitura, jamais imaginaria que a pracinha ficaria do jeito que está ficando agora. Ela estava precisando há muitos anos. Muito obrigada mesmo”, agradeceu.

Conforme Graebin, solicitações como essa merecem especial atenção por parte da Secretaria, que já tem como prioridade as ações de inclusão. Ele considera um dever atender esse tipo de situação específica, de forma a viabilizar a inserção social em todos os espaços que são trabalhados. “ A mãe de uma criança nos relatou que o brinquedo era o que o filho mais gostava. Ali ele fica longe dos cachorros e se sente seguro. A interação dele com aquele brinquedo é especial. Nós iríamos substituir por um brinquedo novo, mas como ela nos relatou essa situação, nós fizemos o restauro dele. É um brinquedo que demanda um certo tempo para ser trabalhado, mas a gente manteve, atendendo a solicitação da comunidade. E ver eles ali, brincando, traz um sentimento que eu não tenho palavras pra descrever”, disse.

Sobre as revitalizações

Após determinação em decreto do Executivo Municipal, os brinquedos das praças foram retirados visando o enfrentamento à Covid-19. Diante disso, a equipe da Zeladoria está realizando a revitalização e pintura de todos os equipamentos, e as praças da cidade serão recuperadas. “Temos em nosso plano de gestão o objetivo de fazer com que as pessoas tenham mais qualidade de vida e se apropriem mais da cidade, que cuidem melhor cidade. No início do governo, em meio à pandemia, era necessário desestimular o uso dos espaços públicos, até pelos índices de contaminação. Então retiramos os brinquedos e aproveitamos para reformá-los. A estimativa é que até janeiro a gente consiga recolocar todos os retirados, já pintados e recuperados”, ressaltou o secretário.

Conforme Graebin, de acordo com o cronograma da SMZC, são prioridades os locais no centro da cidade, já que recebem maior movimento por parte da comunidade. Porém, ele esclarece que a proposta será expandida, também, para as praças dos bairros. “É importante frisar que todas as praças do município vão ser contempladas com esses playgrounds, nós estamos atentos a isso. Gradativamente vamos chegar a todos os bairros que tem as praças, e os playgrounds, e, na sua totalidade, serão repaginados e repostos”, disse.

Para isso, a equipe está realizando um levantamento da situação dos parques, para um trabalho de revitalização mais profundo, contemplando repaginação dos espaços, pintura das demais estruturas que compõem as pracinhas, assim como ações de paisagismo.

Quanto à iluminação pública, é intenção da secretaria executar trabalho específico com a nesses locais, para que possam ser mais atrativos e seguros. O estudo em andamento também visa avaliar tecnicamente os materiais e os custos necessários para as reformas.

Ainda neste contexto, o secretário Soares solicita que a comunidade utilize o espaço, mas que preservem esses locais onde foram investidos recursos públicos “A gente pede que as pessoas aproveitem, mas zelem pelo espaço, porque isso sai dos impostos de todo mundo. A gente precisa ser o mais eficiente possível, cuidar o máximo possível, para que tenhamos uma cidade melhor pra viver”, acrescentou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados