Educação

PGM analisa impactos do retorno às aulas nos sistemas educacionais de Rio Grande

O Ano Letivo 2021 da Rede Municipal de Ensino de Rio Grande inicia no próximo dia 10 de maio

01 de Maio de 2021 - 10h41 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

 PGM trabalha, neste momento, num estudo das competências da administração municipal quanto ao retorno do sistema híbrido

PGM trabalha, neste momento, num estudo das competências da administração municipal quanto ao retorno do sistema híbrido

A Procuradoria Geral do Município de Rio Grande (PGM) está trabalhando em uma análise dos impactos e efeitos do retorno às aulas presenciais no Sistema de Ensino Público e Privado de Rio Grande. Na última terça-feira (27) o Decreto de nº 55.856, do Governo do Estado, alterou o teor do Decreto 55.240/21 e do Decreto 55799/21, no que refere ao sistema de ensino em todos níveis e graus no Estado do Rio Grande do Sul, possibilitando atividades presenciais em todos estes níveis.

De acordo com o Procurador-Geral do Município, Enio Fernandez Junior, a PGM trabalha, neste momento, num estudo das competências da administração municipal quanto ao retorno do sistema híbrido. “Estamos estudando se compete ao Município, dentro das suas competências, fazer a normatização dos termos, e as consequências desse retorno ao sistema hibrido”, explica Fernandez Júnior.

O Gestor acrescente que a unidade jurídica da Administração Municipal está trabalhando, neste sentido, para orientar o Prefeito Fábio Branco (MDB) quanto ao retorno das aulas, e sobre quais os critérios que poderão ser colocados diante do teor dos atuais decretos estaduais, e também diante das portarias emitidas pelas Secretaria Estadual da Saúde (SES).

Aulas híbridas na Rede Municipal iniciam em 10/05

O Ano Letivo 2021 da Rede Municipal de Ensino de Rio Grande inicia no próximo dia 10 de maio, com 21.289 estudantes matriculados: 2.417 deles na Educação Infantil e 18.872 no Ensino Fundamental. Professoras, professores e trabalhadores em Educação, são 2.400. O modelo será o de ensino híbrido, oferecendo tanto aulas remotas como presenciais. O retorno no modelo híbrido anunciado levará em consideração a situação de cada um das 74 escolas que compõem a Rede Municipal. As Secretarias de Educação e de Saúde vão dar início a uma série de vistoria em cada uma das instituições.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados