Zona Sul

Pesquisadores da Furg emitem nota sobre mariscos encontrados nas praias do Hermenegildo e Barra do Chuí

Cientistas observam que não há evidências de maré vermelha e que fenômeno pode ser resultado de ressaca do mar

03 de Dezembro de 2021 - 09h49 Corrigir A + A -
O cenário é de “normalidade”, afirmam, afastando a hipótese de uma maré vermelha (Foto: Divulgação - DP)

O cenário é de “normalidade”, afirmam, afastando a hipótese de uma maré vermelha (Foto: Divulgação - DP)

Os pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) que estiveram em Santa Vitória do Palmar e na Barra do Chuí para analisar a situação dos mariscos encontrados mortos na praia emitiram uma nota que afirma que, com o que viram no local, não há motivo para preocupação. O cenário é de “normalidade”, afirmam, afastando a hipótese de uma maré vermelha.

Para os cientistas, a provável causa da mortalidade de mariscos brancos tenha sido a ressaca do mar, mas seguirão monitorando a situação. Confira a íntegra da nota abaixo.
"A equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) que foi a Santa Vitória do Palmar analisar a mortalidade de mariscos na Praia do Hermenegildo esclarece à população que não há elementos que indiquem evento de mortalidade em grande escala. Da mesma maneira, não foram observadas evidências de uma maré vermelha atuando na região da Praia do Hermenegildo e Barra do Chuí.

A provável causa da mortalidade de alguns mariscos juvenis, de acordo com a observação feita pelos cientistas, parece estar relacionada às ressacas comuns deste período do ano e à forte dinâmica da água do mar no local. Amostras dos moluscos e da água do mar foram coletadas e serão analisadas para uma investigação aprofundada; os resultados devem ser alcançados entre 30 e 60 dias.

As equipes dos laboratórios Ecobiotox, do Instituto de Ciências Biológicas, e de Ecologia de Invertebrados Bentônicos, do Instituto de Oceanografia, continuarão monitorando a situação, mas reforçam que o cenário atual é de normalidade e que não há motivo para preocupação. Mesmo assim, por precaução, recomenda-se evitar temporariamente o consumo do marisco branco."


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados