Belezas naturais

Para apresentar o potencial da Capilha ao país

Projeto tem a ideia de capacitar os moradores para desenvolver o turismo na localidade

07 de Abril de 2022 - 11h15 Corrigir A + A -
Trabalho teve início ainda em 2021, com a revitalização da Capela (Foto: Raquel Thornmann - PMRG)

Trabalho teve início ainda em 2021, com a revitalização da Capela (Foto: Raquel Thornmann - PMRG)

Cercada de história e de belezas naturais às margens da Lagoa Mirim, a praia da Capilha será palco de um importante evento no próximo domingo, que marcará o início de uma nova realidade para a região. É o “Viva Capilha - Desenvolvimento Sustentável do Turismo”, ação que dá continuidade a um grande projeto que, como o nome antecipa, visa o desenvolvimento sustentável do turismo na localidade, por meio de um convênio entre prefeitura e Sebrae, e que conta com importante participação de diversos parceiros.

O objetivo principal é estabelecer uma identidade para a região da Capilha, para assim apresentar ao país o grande potencial turístico do espaço, com a inclusão da localidade nos principais roteiros turísticos do Sul do Brasil.

Durante o evento, representantes da prefeitura de Rio Grande e do Sebrae assinam o convênio que prevê investimento de cerca de R$ 600 mil para alavancar o turismo, em um trabalho que deve se estender por dois anos. Deste valor, 40% sairá dos cofres do município.

“Todo o trabalho iniciado no ano passado e desenvolvido a muitas mãos irá culminar na assinatura desse convênio. Vamos dar início a um grande projeto com um novo olhar para a Capilha, visando o desenvolvimento turístico sustentável. Esperamos ter uma área mais preparada, com pessoas capacitadas para receber o público de diversas partes do mundo”, diz Gilberto Sequeira, secretário de Desenvolvimento, Inovação e Turismo.

Capacitação de moradores
O acordo a ser assinado visa, principalmente, a capacitação gratuita dos moradores em áreas estratégicas para incentivar a criação de emprego e renda, por meio de empreendimentos turísticos com mão de obra local.

“Nos próximos dias já vamos começar a fazer palestras, cursos para a comunidade, como de atendimento ao cliente, recepção, finanças, criação de novas empresas, atendimentos da sala do empreendedor e outros. Queremos ajudar a Capilha e a população de lá, para que possa aproveitar essa oportunidade para gerar emprego e renda a partir das qualidades que o local oferece. É um projeto por eles e para eles”, comenta Sequeira.

Entre as atividades que serão incentivadas, está o artesanato com materiais comuns à rotina da comunidade, como butiás e redes de pesca. A ideia é auxiliar na criação de uma identidade específica para a região.
Ainda conforme Sequeira, o convênio prevê a contratação de profissionais da área da engenharia e arquitetura, que deverão apresentar projetos para a construção de cabanas e semelhantes para recepção de turistas, estruturas para o artesanato, recuperação do trapiche, entre outros.

Trabalho de longo prazo
O projeto, em desenvolvimento desde o ano passado, começou a ser estruturado a partir da revitalização da Capela Nossa Senhora da Conceição. A recuperação foi financiada com R$ 2 milhões destinados pelo Ministério Público Federal, que firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o município para outras diversas ações.

O pacote de contrapartidas inclui ações de regularização fundiária, estudo de zoneamento da ocupação do território, recuperação de áreas degradadas, plano de uso da orla e da faixa de praia, sinalização turística, recuperação da praça, estruturação do Memorial da Capilha e Museu da Pesca, entre outras.
Nos últimos meses a Secretaria de Desenvolvimento, Inovação e Turismo e entidades parceiras estiveram em contato com a comunidade para analisar em conjunto as melhores alternativas de exploração da localidade. O assunto foi tema de reuniões, oficinas e uma audiência pública.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados