Saúde

HU-Furg moderniza setor de diagnósticos

A expectativa a partir de agora é ampliar os atendimentos prestados, todos via SUS

05 de Novembro de 2020 - 16h16 Corrigir A + A -
Melhoria. Unidade passa a contar com quatro aparelhos de  raios-X (Foto: Divulgação - DP)

Melhoria. Unidade passa a contar com quatro aparelhos de raios-X (Foto: Divulgação - DP)

O mês de novembro inicia com uma boa notícia no Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. da Universidade Federal do Rio Grande (HU-Furg), vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh): a entrada em funcionamento de dos novos equipamentos de raios-X. Com isso, o HU-Furg concluiu a modernização da sua Unidade de Diagnóstico por Imagem, resultado de um ano de trabalho e de adequações na infraestrutura para que os novos serviços estivessem disponíveis aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) ainda em 2020.

Os novos equipamentos são de tecnologia totalmente digital, possibilitando a redução no tempo de aquisição das imagens, por exemplo, de dez para um minuto para realização de um exame de raios-X. Ou seja, com a tecnologia digital a imagem é visualizada pelo profissional técnico em Radiologia no instante da aquisição, sem a necessidade de um processamento. O físico da Unidade, Alexandre Capaverde, destaca que, com a modernização, a expectativa é aumentar a quantidade de atendimentos, pois há redução no tempo para a realização de cada exame, além de aumentar a qualidade das imagens, contribuindo para um diagnóstico mais rápido e preciso, e reduzir a dose de radiação em cada exame.

Outro ponto relevante foi a aquisição de mais dois equipamentos de raios-X móveis, digitais, somando-se aos outros dois aparelhos móveis analógicos que já estão em uso desde o final do primeiro semestre. Os quatro aparelhos passam a suprir uma demanda interna do HU-Furg que apenas contava com um aparelho desse tipo cedido por outro hospital da Rede Ebserh. Com os aparelhos de raios-X móveis é possível o atendimento nas unidades assistenciais, sem a necessidade de deslocar o paciente internado, com restrição de locomoção, até a Unidade de Diagnóstico por Imagem.

A origem da verba

As melhorias foram custeadas com recursos descentralizados pela Ebserh (R$ 5,9 milhões) e, também, com verbas repassadas pelo Ministério Público Federal (MPF) e Justiça Federal do Rio Grande (R$ 2,1 milhões), por meio de acordo judicial que permite a reversão de multas em benefício do HU-Furg. Com os recursos, foi possível adquirir novos equipamentos: upgrade da Ressonância Magnética (R$ 2,1 milhões _ em funcionamento desde janeiro de 2020); um mamógrafo digital (R$ 1,02 milhões - em funcionamento desde outubro de 2020); dois raios-X fixos digitais (R$ 514 mil cada um); dois raios-X móveis analógicos (R$ 124 mil cada um) e dois raios-X móveis digitais (R$ 561 mil cada um). Além desses, outros equipamentos foram comprados para a qualificação de espaços assistenciais e da estrutura de ensino.

Os equipamentos foram adquiridos no mês de dezembro de 2019, após um ano de planejamento, captação de recursos e realização das licitações. Ao mesmo tempo, foi iniciada a obra de adequação e reparos na estrutura física em quatro salas e, principalmente, das instalações elétricas específicas para cada aparelho. Após a instalação dos equipamentos, os profissionais que trabalham no local receberam capacitação por parte dos fabricantes dos aparelhos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados