Região

Herval vacina bovinos contra a brucelose

Prefeitura já ofereceu mão de obra para a imunização de 400 animais em 57 propriedades do município

02 de Abril de 2021 - 11h14 Corrigir A + A -
Vacinação ocorre mediante agendamento (Foto: Karoline Peter - PMH)

Vacinação ocorre mediante agendamento (Foto: Karoline Peter - PMH)

A prefeitura de Herval, através da Secretaria de Agropecuária e Desenvolvimento, realiza, anualmente, a aplicação da vacina contra a brucelose, em fêmeas bovinas de 3 a 8 meses de idade. Desde o início do ano, até o mês de março, segundo o balanço da Secretaria, o município propiciou mão de obra para vacinação de aproximadamente 400 bezerras, em 57 propriedades.

Beneficiada pelo programa, a produtora Margareth Quadrado se diz satisfeita com a ação. “A campanha garante a saúde dos animais e, também, a nossa”, destacou a moradora da comunidade do Alto Alegre. Margareth recebeu o médico veterinário Gabriel Fiori para a aplicação das doses em quatro bezerras. Além da vacinação, também é realizada a identificação do animal vacinado.

A brucelose é uma zoonose infectocontagiosa causada por bactérias que podem acometer os humanos, sendo transmitida pelo contato com fluídos (sangue, placenta, urina), mucosas dos animais infectados ou consumo de alimentos contaminados, como leite cru ou carne malpassada, entre outros. As bactérias alojam-se principalmente nas articulações, nos testículos e no útero, podendo levar ao aborto em mulheres grávidas.

A vacinação contra brucelose faz parte do Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose Bovina, que tem como objetivo reduzir a prevalência e a incidência dessas doenças em bovídeos, visando à erradicação. A prefeitura de Herval salienta que a vacinação é obrigatória em todas as fêmeas bovinas e bubalinas entre 3 e 8 meses.

O município disponibiliza de forma gratuita o servidor capacitado para realizar a operação. O produtor arca somente com o custo do imunizante (vacina), gerando economia ao beneficiado e garantindo a saúde pública da população.

As vacinas só são aplicadas nas propriedades agendadas. Para agendar o serviço, os criadores interessados devem ligar para o telefone (53) 3267-2900, ou ir até a Secretaria de Agropecuária e Desenvolvimento, a qual ressalta que os produtores devem se organizar em grupos por localidades para melhorar a logística e o andamento do serviço.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados