Zona Sul

Funcionários do transporte de Rio Grande seguem em manifestação

Mobilização chega ao 13º dia nesta quinta-feira. Ainda há um débito de 25% com os colaboradores, referentes a janeiro

01 de Abril de 2021 - 08h26 Corrigir A + A -
Cobradores cobram valores atrasados. (Foto: Taís Carolina - Grupo Oceano)

Cobradores cobram valores atrasados. (Foto: Taís Carolina - Grupo Oceano)

A mobilização dos funcionários da empresa Noiva do Mar chega nesta quinta-feira (1º) ao 13º dia. Nesta quarta-feira, a responsável por 90% do transporte coletivo de Rio Grande anunciou o pagamento de 100% da folha salarial de fevereiro. A maior parte, 55%, havia sido paga no dia 5 de março, e os 45% restantes foram quitados no início desta semana, conforme havia sido negociado em reunião no último domingo.

Apesar da quitação de parte dos compromissos, a Noiva do Mar ainda possui débito com os colaboradores, caso de 25% do salário de janeiro. A empresa afirma que 10% do valor será repassado aos funcionários no dia 15 de abril, enquanto os outros 15%, em 15 de maio. Em relação ao débito referente ao 13º salário, a Noiva do Mar afirma que os 12% restantes seguirão sendo pagos conforme acordo coletivo. O documento, assinado em dezembro, firmava que naquele mês seriam pagos 30% do valor e "os outros 70% restante parcelados em três vezes, com previsão de pagamento para os meses de fevereiro, março e abril de 2021. Ainda quanto ao pagamento de 50% finais do terço de férias, este será realizado em maio de 2021".

A posição de seguir com a mobilização, segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Machado, é para chamar a atenção para outras pendências, como atrasos no FGTS desde 2017, rescisões de 28 trabalhadores, não cumprimento de acordos extrajudiciais, horas extras, entre outros. "Vamos sempre relembrar que o compromisso de todos que estão aqui é com os direitos trabalhistas, vindo de trabalhadores que buscam reparação. Os problemas não acabaram e seguiremos", afirma o líder sindical.

A manifestação segue acontecendo em frente à garagem da empresa, obedecendo a determinação judicial que apenas dois manifestantes podem permanecer no local, evitando aglomerações. A frota em operação segue composta por 35 ônibus da Noiva do Mar e outros 35 da Transpessoal.

Antiga dona se manifesta

Na noite de terça, a empresa Nova Era Serviços Administrativos S.A., antiga dona da Viação Noiva do Mar Ltda., divulgou uma nota se posicionando sobre os acontecimentos. A companhia afirma que no trâmite de venda nenhuma regularidade foi constatada.

"Os salários dos colaboradores encontravam-se regularmente em dia quando da venda e os recursos recebidos pela venda da companhia têm sido integralmente direcionados para honrar obrigações perante seus fornecedores".

A nota afirma ainda que o problema não é local e que todo setor tem encontrado dificuldades, e atribui o agravamento à administração pública do município. "Ao crescente aumento no custo operacional do serviço, somado a uma desastrosa e desequilibrada política tarifária adotada pela administração municipal nos último oito anos, terminou tornando extremamente difícil o equilíbrio da operação".


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados