Paralisação

Funcionários de transportadora param em Capão do Leão

Colaboradores de empresa no Capão do Leão reivindicam leis trabalhistas

10 de Setembro de 2021 - 22h19 Corrigir A + A -

Por: Vitória Leitzke
vitoria@diariopopular.com.br

Manifestação ocorreu em Capão do Leão (Foto: Jô Folha - DP)

Manifestação ocorreu em Capão do Leão (Foto: Jô Folha - DP)

Cerca de cem colaboradores da empresa BBM Logística paralisaram suas atividades na sexta-feira, interrompendo o transporte de madeira produzida na Zona Sul para o Porto de Pelotas. O grupo aponta como motivo da paralisação atrasos no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) desde o início do ano, falta de repasse do dissídio e que direitos trabalhistas como a remuneração de faltas por afastamento médico e pagamento do vale alimentação também em dias não trabalhados estariam sendo descumpridos.

"Nos últimos dois anos não foi repassado o dissídio para ninguém, os funcionários também têm uma premiação e essa premiação ela foi retirada do nosso holerite sem a comunicação prévia, o que acabou defasando bastante o nosso salário", protesta o motorista Fábio Peres. Segundo ele, os 160 trabalhadores não pretende voltar às atividades até que a situação seja resolvida.

De acordo com o grupo, o FGTS não estaria sendo pago desde fevereiro para muitos funcionários e a empresa teria alegado que não estaria repassando aumentos salariais devido ao decreto federal nº 10470/2020. "A empresa não passou por dificuldade financeira, a empresa nunca deixou de operar, mesmo diante da pandemia, com diversos colaboradores se infectando, a gente continuou trabalhando", argumenta Peres. Assim como os motoristas, operários da empresa também se uniram à paralisação de sexta.

Como não há sindicato que possa representar a categoria, o Sindicato dos Rodoviários de Pelotas esteve no local. De acordo com o presidente Claudiomiro Amaral, como não possui representatividade legal no Capão do Leão, o sindicato esteve no local do protesto para auxiliar e representar os funcionários da empresa.

Contraponto

A BBM Logística se posicionou em nota afirmando que já está verificando as reinvidicações trabalhistas feitas por parte de seus colaboradores. "A companhia, que segue corretamente suas obrigações legais, informa ainda que está tomando as devidas providências para solucionar esta questão". Conforme o diretor de operações da Sagres, Leonardo Maurano, cerca de cem caminhões por dias percorrem as estradas da Zona Sul em direção aos portos de Pelotas e Rio Grande.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados