Prevenção e controle

Final de semana será de lockdown em São José do Norte

Medida drástica começa a valer à meia-noite de sexta para sábado e só se encerra às 6h de segunda; município chega a dez óbitos por Covid-19

28 de Julho de 2020 - 20h20 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

Desinfecção e higienização das ruas, com apoio da Marinha, passou a ocorrer diariamente  (Foto: Divulgação - DP)

Desinfecção e higienização das ruas, com apoio da Marinha, passou a ocorrer diariamente (Foto: Divulgação - DP)

O final de semana será marcado por novo lockdown na Zona Sul. Após Pedro Osório adotar a medida extrema, agora é o município de São José do Norte que decide manter portas cerradas e barrar a circulação da comunidade, da meia-noite de sexta para sábado até as 6h de segunda-feira. Tudo para conter a disseminação da Covid-19, que já provocou a morte de dez moradores.

Apenas serviços essenciais serão permitidos (veja quadro). Ainda assim, estabelecimentos como farmácias só poderão funcionar através de teleatendimento e com sistemas de entrega a domicílio, pegue e leve e drive-thru. Supermercados, padarias e restaurantes também devem ficar fechados. Por isso, a prefeitura já anunciou a medida com antecedência para a população ter a chance de se preparar e fazer eventuais compras.

As ações de fiscalização serão desencadeadas em parceria entre Guarda Municipal (GM) e Brigada Militar (BM). "Nesses dois dias queremos evitar o máximo possível a interação entre as pessoas, já que temos percebido muita circulação aos finais de semana", destaca a prefeita Fabiany Zogbi Roig (PSB). E, na prática, o contato entre familiares e amigos, não raro, fica comprovado, também quando conhecidos os resultados dos exames do novo coronavírus. Grupos inteiros se contaminam em sequência.

"Há a necessidade de refrear um pouco os casos para que os sistemas de saúde de São José do Norte e da região possam dar conta", reitera a chefe do Executivo. E, ao mencionar a decisão do Comitê de Crise em optar pelo lockdown, Fabiany lembrou que, em alguns momentos, os seis leitos reservados ao tratamento de Covid-19 no Hospital Municipal já ficaram ocupados.

Confira o que está autorizado durante o lockdown 
- Farmácias devem funcionar exclusivamente através de teleatendimento, com entrega em domicílio, pegue e leve e drive-thru;
- Postos de combustíveis irão funcionar apenas abastecimento de veículos e venda de lubrificantes;
- Serviços médicos e odontológicos;
- Distribuidoras e revendedoras de gás e de água mineral;
- Distribuidoras de energia elétrica, água, saneamento básico, serviço de limpeza urbana e coleta de lixo;
- Clínicas e farmácias veterinárias. A venda de produtos deve ocorrer através de teleatendimento, com entrega em domicílio, pegue e leve e drive-thru;
- Serviços funerários;
- Serviço de segurança privado;
- Serviços de hotelaria e hospedagem;
- Serviços de transporte por táxi, mototáxi, transporte por aplicativos e transporte público.

Ao longo desta semana, rigor segue
A interrupção das atividades de todos os pontos comerciais e de serviços não essenciais permanece, em São José do Norte, há pelo menos duas semanas. Uma nova avaliação do Comitê de Crise irá indicar até quando a medida estará em vigor. Pelo decreto 15.774, o regramento restritivo irá valer até a segunda-feira, 3 de agosto. Além das lojas, salões de beleza e barbearias, academias e estúdios de pilates também seguem com o funcionamento proibido.

Para tentar estancar a propagação do vírus, o município tem adotado uma série de medidas. Entre elas, destaque para o investimento em testagem - que permite a detecção precoce, com monitoramento de possíveis novos infectados - e ampliação das ações de higienização dos espaços públicos. O trabalho que antes era realizado às segundas, quartas e sextas-feiras, com apoio da Marinha, agora ocorre diariamente.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados