Avançar RS

Estado anuncia investimento de R$ 109 milhões na Zona Sul

Em live nesta quarta-feira, governador anunciou o plano de desenvolvimento Avançar RS, que prevê R$ 1,2 bilhão em investimentos na infraestrutura viária do estado

09 de Junho de 2021 - 20h51 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Governador anunciou o pacote de investimentos nesta tarde no Palácio Piratini - (Foto: Gustavo Mansur)

Governador anunciou o pacote de investimentos nesta tarde no Palácio Piratini - (Foto: Gustavo Mansur)

"Um movimento em direção ao futuro, para promover o desenvolvimento do Rio Grande do Sul em busca de novas façanhas". Foi assim que o governador Eduardo Leite (PSDB) resumiu o programa Avançar RS. A iniciativa foi anunciada nesta quarta-feira (9) em cerimônia híbrida no Palácio Piratini. O projeto divide o estado em nove regiões de investimento e consiste em um pacote de destinação de recursos em três eixos de obras: acessos municipais, ligações regionais e recuperação de rodovias.

O programa prevê R$ 5,2 bilhões de investimentos em cinco anos. Dentro deste valor, R$ 1,2 bilhão será repassado até 2022 no plano de obras com recursos próprios, enquanto que, através das concessões de rodovias, será viabilizado um aporte de R$ 3,9 bilhões nos primeiros cinco anos. "É certamente o maior programa de investimentos com recursos do tesouro do Estado", afirmou Leite.

O governo prevê duas fontes de financiamento: reformas dentro da máquina pública e privatizações. Segundo o Palácio Piratini, as reformas geraram economia de R$ 700 milhões no ano passado e, em 2021, está previsto que o valor economizado ultrapasse R$ 1 bilhão. A estimativa é que, ao final do triênio 2020-22, terão sido economizados R$ 3 bilhões. Já a agenda de privatizações possibilitaria receitas extraordinárias para estruturar o programa.

Investimentos na Região Sul

A Zona Sul foi classificada como a região 5 (dentre nove divisões feitas pelo Avançar RS), iniciando em Santa Vitória do Palmar, passando por Arroio Grande, Rio Grande, Pelotas, Canguçu e terminando em São Lourenço do Sul. O governo estadual confirmou investimento de R$ 109 milhões em estrutura rodoviária dos municípios. Na área de acessos municipais, serão R$ 3,7 milhões para conclusão do acesso municipal de Cerrito, na ERS-706. Amaral Ferrador receberá R$ 950 mil para projetos de pavimentação de 37,4 quilômetros e R$ 30 milhões serão encaminhados para que Pedras Altas conclua o acesso à cidade, na ERS-608.

Também estão previstas a conclusão da duplicação do acesso a Rio Grande pela ERS-734, na travessia urbana do município, com R$ 50,5 milhões. O governo ainda aplicará R$ 3,1 milhões no projeto de ligação entre Canguçu e Piratini e mais R$ 4,5 milhões nas vias de acesso à Canguçu pela ERS-265. Além disso, também ocorrerão investimentos para as ligações regionais entre Piratini e Cancelão (8,8 quilômetros), na ERS-702 e entre o quilômetro 10 e Cancelão (33,4 quilômetros), na ERS-265.

Outras vias da Zona Sul devem passar por recuperação, com investimento previsto de R$ 16,3 milhões. São elas: ERS-699 (10,39 quilômetros no trecho entre a Barra do Chuí e o Chuí), ERS-602 (24 quilômetros em Arroio Grande), ERS-471 (59,89 quilômetros no trecho que liga Canguçu à BR-392, na passagem por Santana da Boa Vista) e ERS-265 (84,74 quilômetros entre Canguçu e São Lourenço do Sul e mais 52,3 quilômetros no próprio município de Canguçu). No total, a projeção é de 231 quilômetros de rodovias recuperadas na região.

Avançar RS

Total de investimentos: R$ 5,2 bilhões em cinco anos

Até 2022, será repassado R$ 1,2 bilhão

Aplicação dos valores:
Acessos municipais - R$ 328,25 milhões
Ligações regionais - R$ 522,96 milhões
Recuperação de rodovias - R$ 294,47 milhões

Zona Sul
Total de investimentos: R$ 109 milhões


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados