Vacinas

Consórcio abre licitação para compra de vacinas

Vinte municípios da região já aderiram ao grupo, mas podem participar cidades do Brasil inteiro

08 de Março de 2021 - 21h16 Corrigir A + A -
Licitação foi aberta nesta segunda-feira (Foto: Jô Folha - DP)

Licitação foi aberta nesta segunda-feira (Foto: Jô Folha - DP)

Foi aberto nesta segunda-feira (8), pelo consórcio Público do Extremo Sul um pregão eletrônico para a aquisição de doses da vacina contra a Covid-19. As propostas podem ser cadastradas até às 8h do dia 15 de março. A sessão pública de lances terá início às 14h do mesmo dia. A estimativa inicial de investimento total com todos os municípios envolvidos até o momento, é de R$ 50 milhões. Cada um determina a quantidade adquirida conforme a verba disponível. A negociação de compra será firmada entre o município e o laboratório ou distribuidora vencedora.

As distribuidoras ou representantes dos oito imunizantes autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), devem manifestar suas ofertas e vence a que apresentar menor valor. É importante destacar que é possível se cadastrar para fornecer mais de um imunizante. Por exemplo, se o representante "A", apresentar um valor mais baixo que o representante "B" na vacina Coronavac, vence o representante "A". Mas se o distribuidor "B" apresentar um valor menor que o "A", na vacina Sputnik V, ele vence e fornece ao município aquela vacina.

Podem participar, laboratórios ou distribuidoras. No caso das empresas que vão fazer a representação, é necessário ter uma carta de autorização do laboratório para estar apto à venda. Caso não haja esse credenciamento, a distribuidora será desclassificada. A intenção do consórcio é que logo após o fechamento do contrato entre as empresas e as prefeituras, a vacinação seja concluída em dois meses. No enteando esse término depende dos recursos financeiros e também da fabricação das doses. O plano de imunização dos municípios será realizado em paralelo com o plano do Governo Federal.

Grande passo

Segundo Favio Telis, prefeito de Jaguarão e atual presidente do consórcio, esse processo que está sendo aberto é de extrema importância. "É fundamental para que a gente consiga, junto com o plano do governo federal, reduzir em quase pela metade, o tempo de espera para imunização" comenta Telis.

O prefeito conta que para Jaguarão, foi solicitado inicialmente dez mil doses da vacina, quantidade determinada conforme recursos disponíveis. Cada município determina o valor que será investido. Para as 20 cidades participantes, está projetada a aquisição de 1.731,192 doses. Nessa quantidade, já estão contabilizadas as duas doses necessárias para imunizar os mais de 800 mil moradores da Zona Sul. Por se tratar de um consórcio público, podem participar cidades de todos país, basta demonstrar interesse em ser incluída.

Aplicação da segunda dose

Começou nesta segunda-feira em Pelotas, a aplicação da segunda dose da CoronaVac em profissionais da área da saúde, que receberam a imunização em fevereiro. A orientação da Secretaria de Saúde, é que os profissionais se dirijam ao mesmo local onde receberam a 1ª dose. É necessário apresentar a carteira de vacinação e o documento de identidade. Nesta terça-feira, a vacinação é para profissionais das demais áreas da saúde (também com 60 anos ou mais), que receberam a 1ª dose dia 9 de fevereiro. O horário de vacinação é das 9h às 17h no Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), nas ruas Gonçalves Chaves, 3.218 e Jornalista Candido de Melo, 3.218.

Roberto Moraes, 67 anos, é clínico-geral e foi receber a última dose do imunizante. Segundo ele, o sentimento é de mais segurança tanto pra si, quanto pra sua família. "Mesmo estando seguro, vou seguir com todos os procedimentos de proteção: máscara, distanciamento, álcool em gel e um cuidado extremo, pois a pandemia ainda não terminou", alertou Moraes.

O médico ainda comentou sobre a aquisição de vacinas por parte do governo federal. "Tá péssimo. Já era para essas vacinas estarem prontas no Brasil há muito tempo atrás. Faltou quantidade significativa para haver uma vacinação em massa e estar tudo pronto. É uma pena, mas saímos muito atrasados", desabafou.

Para idosos com 85 anos ou mais

A partir desta quarta-feira, os idosos com 85 anos ou mais, receberão a segunda dose da vacina, nas mesmas Unidades Básicas de Saúde em que foram imunizados pela primeira vez. A Secretaria orienta que o idoso que foi vacinado no dia 10 de fevereiro, deve se dirigir à UBS na mesma data (10 de março) e assim sucessivamente. Deve levar a carteira de vacinação e documento de identidade. O horário de atendimento é das 10h às 15h. Questionada sobre a situação de quem recebeu a primeira dose da vacina no sistema drive-thru, a prefeitura garantiu que todos irão receber a segunda dose do imunizante dentro do tempo previsto.

Relembre os locais:

Simões Lopes - avenida Viscondessa da Graça, 107;
Salgado Filho - avenida Salgado Filho, 912;
Laranjal - rua São Borja, 683;
Fraget - rua Três, 81, Vila Real - Fragata;
Porto - rua João Pessoa, 240;
Lindoia - rua Ernani Osmar Blaas, 344; e,
Bom Jesus - avenida Itália, 350.

Cidades da região sul participantes do Consórcio:

- Arroio do Padre
- Arroio Grande
- Canguçu
- Capão do Leão
- Cerrito
- Chuí
- Herval
- Jaguarão
- Morro Redondo
- Pedras Altas
- Pedro Osório
- Pelotas
- Pinheiro Machado
- Piratini
- Rio Grande
- Santa Vitória do Palmar
- Santana da Boa Vista
- São José do Norte
- São Lourenço do Sul
- Turuçu

*Amaral Ferrador e Candiota não estão incluídos nesse grupo, pois já participam de outro consórcio com o mesmo objetivo


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados