Região

Começa nesta terça a Abertura da Colheita do Arroz

Evento se estende até quinta-feira na Estação Experimental Terras Baixas, no Capão do Leão

08 de Fevereiro de 2021 - 21h54 Corrigir A + A -
Edição deste ano será em formato híbrido, presencial e on-line (Foto: Fagner Almeida - Especial - DP)

Edição deste ano será em formato híbrido, presencial e on-line (Foto: Fagner Almeida - Especial - DP)

Desta terça até quinta-feira os diferentes agentes da cadeia do arroz têm compromisso marcado: a 31ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas. Este ano o evento acontece de forma híbrida, presencial na Estação Terras Baixas, da Embrapa Clima Temperado, no Capão do Leão, e on-line. O objetivo é desenvolver e integrar o setor agrícola da Zona Sul do Estado.

Durante três dias, o evento reunirá produtores de diversas regiões do país, engenheiros agrônomos e técnicos, agentes políticos, as principais instituições de pesquisa e ensino do setor, além das empresas que mais investem em tecnologia agrícola no mundo. Nesta 31ª edição, o tema “Os novos rumos do sistema de produção” estará no centro do debate da programação. Serão roteiro técnico nas vitrines tecnológicas, palestras, fóruns, prêmio Pá do Arroz, feira e dinâmicas. No último dia ocorrerá o Ato Simbólico da Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas.

O mercado também será tema desta edição. No último ano, as culturas agrícolas tiveram preços históricos. Em especial no arroz, os valores se mostraram positivos ao produtor depois de anos de perdas. Na quarta-feira à tarde, ocorrerá o painel “Cenários de Curto e Longo Prazo para o Arroz e a Soja”. O palestrante será Carlos Cogo, consultor em Agronegócios na Cogo Inteligência em Agronegócio. Conforme o especialista, o arroz atingiu um novo patamar de preços ao longo de 2020, ano marcado pela pandemia da Covid-19. “O Brasil aproveitou bem este momento para fazer fortes exportações, a demanda interna cresceu, o consumo de arroz dos brasileiros se expandiu rapidamente e os preços mudaram de patamar”, salienta.

No evento, Cogo vai apresentar cenários que vão mostrar se os preços do arroz seguirão sustentados nas próximas temporadas e a inserção do Brasil como grande player global exportando grandes volumes de arroz, assim como já embarca grandes volumes de soja. “Esses dados são importantes para a tomada de decisão do produtor para poder fazer a gestão de sua propriedade em relação às tecnologias, em relação às inovações que estão chegando, a intensa digitalização dos processos de compras de insumos e comercialização”, destaca.

Conforme o consultor, o cenário continuará sendo otimista para o setor que hoje trabalha integrado com sistemas de produção, como a soja e a pecuária. “Prometemos tendências, mercados, oportunidades, desafios, com uma visão objetiva e clara do que podemos esperar para o arroz nessa abertura da colheita e para a cultura da soja, que vem acompanhando o arroz nestes últimos anos”, ressalta.

Universidades marcam presença

O roteiro técnico que faz parte da programação vai mostrar este ano o quanto a atividade orizícola vem se diversificando com a integração lavoura e pecuária. A soja sempre muito presente, a pecuária em uma área nova traz diversas espécies forrageiras para diferentes cenários no RS e novas culturas começam também a ter espaço, como é o caso do milho.

O coordenador do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) na Zona Sul, André Matos, informa que a questão da irrigação está sendo trabalhada fortemente na soja. “A área com o grão vem crescendo ano a ano e a ideia é que se tenha cada vez mais ferramentas de irrigação para evitar perdas por estiagem. São prejuízos verificados em diferentes níveis, mas sempre se perde produtividade de soja por déficit hídrico”, observa, salientando que no evento será abordada a irrigação em vários sistemas, como por inundação, subterrânea e aspersão. Em relação ao milho, o coordenador do Irga destaca que a cultura está sendo trabalhada pelo Irga e sempre de maneira irrigada.

Matos ressalta, ainda, a presença no roteiro técnico das principais universidades federais ligadas ao setor agropecuário como a UFRGS, UFSM e UFPel. “Também estará presente a Epagri. de Santa Catarina. para atender ao público do pré-germinado que tem muita representatividade, principalmente na Região Central e no Litoral Norte do nosso Estado”, enfatiza, lembrando que todos os anos a Embrapa e o Irga estão presentes no evento, além das principais multinacionais do setor.

A inscrição é gratuita no site colheitadoarroz.com.br/inscricao.

O evento em 2020

7.500 visitantes
90% são produtores de arroz ou soja
45 caravanas com produtores, familiares e colaboradores
120 empresas e parceiros expositores.

Programação desta terça

7h30min - 12h30min - visita às Vitrines Tecnológicas | Roteiro Técnico | Lavouras
8h -18h - feira

Auditório Frederico Costa
9h30 min - reunião da Câmara Setorial Nacional do Arroz

13h30min - inauguração do auditório

14h abertura | Os novos rumos da agricultura brasileira e mundial
Décio Luiz Gazzoni - engenheiro Agrônomo - Embrapa Soja, Londrina/PR

14h45 painel | A irrigação como seguro da diversificação
Moderador Henrique Dornelles - engenheiro Mecânico, produtor rural e ex-presidente da Federarroz

Painelistas
• Alvaro Huber Ribeiro - engenheiro Agrônomo, produtor de arroz e soja em Camaquã
• Joel Michelotti - engenheiro Agrônomo Grupo Ceolin - Uruguaiana
• Paulo Pires - presidente FecoAgro

15h45 intervalo
16h painel arroz gaúcho | Alimentando nações e conservando o planeta
Moderador Eduardo Condorelli - superintendente do Senar/RS
Painelistas • Paulo Roberto Dias Pereira, secretário interino da Sema.
• Ricardo Machado Kroeff - diretor técnico do Irga
• Rachel Bardy Prado - pesquisadora da Embrapa Solos e presidente do Portfólio de Projetos da Embrapa intitulado Serviços Ambientais
• Eduardo Bastos - diretor de Sustentabilidade Latam da divisão Agrícola da Bayer

17h30min painel | Os novos investimentos de logística e armazenamento que irão influenciar as exportações do arroz gaúcho
Moderador Fernando Estima - superintendente Portos RS

Painelistas
• Fernando Fuscaldo Júnior - presidente TLA - Terminal Logístico do Arroz
• Guillermo Enrique Dawson Júnior - superintendente da CCGL

18h30min - entrega do Troféu Melhores do Campo - Mãos que Semeiam 2020 - promoção: Conexão Rural

Estande da Embrapa na feira
As atividades têm início às 11h e se estendem durante todo o dia


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados