Clima

Chuva causa estragos e alagamentos em Rio Grande

Mais de dez casas foram atingidas pelas águas e, pelo menos, quatro residências sofreram danos nos telhados; em Pelotas houve granizo na madrugada

20 de Setembro de 2021 - 13h19 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

Em pelo menos quatro casos, comunidade recebeu lonas para amenizar os estragos, em Rio Grande (Foto: Divulgação - DP)

Em pelo menos quatro casos, comunidade recebeu lonas para amenizar os estragos, em Rio Grande (Foto: Divulgação - DP)

Equipe da Defesa Civil está percorrendo áreas atingidas desde a madrugada (Foto: Divulgação - DP)

Equipe da Defesa Civil está percorrendo áreas atingidas desde a madrugada (Foto: Divulgação - DP)

Granizo caiu por volta das 4h, no Laranjal, em Pelotas (Foto: Divulgação - DP)

Granizo caiu por volta das 4h, no Laranjal, em Pelotas (Foto: Divulgação - DP)

Pelo menos quatro casas tiveram os telhados danificados pela combinação entre chuva intensa e ventos nesta madrugada, em Rio Grande. A Defesa Civil percorre diferentes regiões da cidade e do balneário Cassino desde as 3h. Até o começo da tarde desta segunda-feira (20) nenhuma família havia sido removida de suas residências, mas em alguns casos houve distribuição de lonas para amenizar os estragos. Mais de dez famílias tiveram as moradias invadidas pelas águas.

"Pedimos que o pessoal descarte o lixo nos locais corretos porque estes resíduos acabam indo para os bueiros", destaca o ordenador da Defesa Civil de Rio Grande, Rudimar Cruz Machado. As áreas mais atingidas são Cohab 4, Castelo Branco, Ernesto Buchollz, Cidade Nova e Profilurb, além da região do Bolaxa, no Cassino.

Susto e granizo no Laranjal

Em Pelotas, por volta das 4h, moradores da praia do Laranjal foram acordados com o registro de granizo. Dados do Laboratório de Agrometeorologia da Embrapa Clima Temperado já registrava 52,4 milímetros de precipitação nas últimas 12 horas. Até o final desta manhã, a prefeitura não havia recebido nenhum chamado em decorrência de alagamentos ou queda de árvores.

As Secretarias de Serviços Urbanos e Infraestrutura, de Assistência Social, de Qualidade Ambiental, de Transporte e Trânsito, assim como o Sanep e a Defesa Civil mantêm plantão de 24 horas para atender a situações de emergência. A orientação, entretanto, é de a população evite sair às ruas neste feriado e não procure abrigo ou estacione veículos embaixo de árvores ou da fiação elétrica.

Confira os telefones para contato:

- Risco de queda de árvores ou galhos: SQA - (53) 99118-3310
- Casas de Bomba: 115
- Em situações de alagamento: (53) 9 8114-1457
- Defesa Civil: 153

Veja como foram as últimas horas na Zona Sul (*)

- Capão do Leão: chuva com trovões, ventos fortes, mas sem relato de danos
- São José do Norte: chuva com raios e trovões
- São Lourenço do Sul: pancadas de chuva e ventos, mas sem ocorrência de estragos
- Pedras Altas: muita chuva com descargas elétricas e vento. Equipe saiu para avaliação de possíveis danos
- Herval: pancadas de chuva forte durante a noite. Sem maiores problemas registrados
- Piratini: muita chuva com descarga elétrica
- Pedro Osório: trovoadas com descargas elétricas na madrugada e pancadas de chuva, mas sem danos. Até o meio da manhã desta segunda-feira já haviam caído 43 milímetros
- Jaguarão: chuva, com ventos fracos. Sem estragos.
- Canguçu: Precipitação já atingia os 31 milímetros

(*) Fonte: Defesa Civil regional


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados