Zona Sul

Agenda em Brasília garante avanços em projeto da Barragem da Arvorezinha

Recursos e prazos importantes foram conquistados nos últimos dois meses

09 de Dezembro de 2019 - 18h30 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Foram muitas reuniões para encaminhar o projeto da barragem (Foto: Divulgação - DP)

Foram muitas reuniões para encaminhar o projeto da barragem (Foto: Divulgação - DP)

Após um longo trabalho da atual equipe técnica da Prefeitura de Bagé, que conduz o projeto da Barragem da Arvorezinha, desde meados de 2017, hoje está próxima a possibilidade do sonho se tornar realidade.
O prefeito Manoel Machado, ao assumir o cargo em 25 de setembro, determinou como prioridade e urgência os trabalhos sobre a viabilização da barragem.

Desta forma, foram conquistados, nestes últimos dois meses, grandes avanços junto ao Governo Federal, sendo o principal delas a renovação do prazo para a construção da barragem, até 31/12/2021. Com isso, abriu-se um caminho para uma série de agendas em Brasília para tratar desse tema, durante a semana que passou.
Em roteiro conduzido por Márcio Pestana, coordenador de captação de recursos do gabinete do prefeito, entre vários projetos que foram levados para discussão na capital federal, teve destaque a Barragem da Arvorezinha, pela importância da obra para o município e região, bem como pelo valor do projeto, que hoje beira os R$ 100 milhões.

A primeira visita realizada, na terça-feira (3), foi ao Secretário Nacional de Recursos Hídricos, Marcelo Borges, que recebeu a comitiva em seu gabinete, acompanhado de um de seus diretores, Stanley Bastos, onde foi discutido o último plano de trabalho elaborado pela prefeitura,  devidamente atualizado, assim como a situação orçamentária do projeto e demais tratativas realizadas nos últimos dois meses.

No início da manhã de quarta-feira (4), o prefeito Manoel Machado e comitiva foram recebidos pelo Ministro Chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, onde trataram de várias pautas, sendo a principal delas a Barragem da Arvorezinha. Depois de apresentar o diagnóstico do projeto, o ministro, num gesto de gentileza e solidariedade com Bagé, telefonou ao ministro Gustavo Canuto, do Ministério do Desenvolvimento Regional, solicitando que recebesse a comitiva, bem como desse especial atenção ao assunto. “Em todos estes atos tivemos o acompanhamento do deputado federal Afonso Hamm, que durante as tratativas se mostrou sempre muito interessado e solidário a esta bela causa do município”, relatou o prefeito.

Ainda na quarta-feira, aconteceu encontro com Paulo Soares, diretor do MDR, em uma reunião para fortalecer os argumentos sobre a situação orçamentária do projeto da barragem, tendo, assim, a garantia dos R$19 milhões de restos a pagar, como os R$ 15 milhões destinados ainda este ano (estando este último dependendo da aprovação do orçamento que tramita no Congresso Nacional). Portanto, esses recursos iniciais, que somam R$ 34 milhões, seriam suficientes para dar início na obra.

Na quinta-feira (5), pela manhã, a equipe foi recebida na Diretoria de Prestação de Contas do MDR, cujo diretor John Castro, mostrou-se muito solidário e interessado em ajudar para a realização do projeto, tendo em vista que havia se manifestado em relação à glosa inicial de quase R$ 4 milhões, relativo aos recursos mal versados pelas administrações anteriores, que uma vez corrigidos pelos índices normais somariam mais de R$ 8,5 milhões. “Num gesto de grandeza e dedicação à coisa pública, entendendo o Dr. John que o município, pessoa jurídica de direito público, não deveria ser penalizado por atos de pessoas físicas, e, através de estudo aprofundado em farta jurisprudência, corrigiu a glosa devida pelos índices de poupança, reduzindo a dívida para em torno de R$ 6,2 milhões, parcelados em 25 vezes, fato este inédito até hoje nesse tipo de operação junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional”, ressalta Machado.


Já ao final da tarde, o prefeito e a comitiva foram cordialmente recebidos pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, em seu gabinete, que ouviu a manifestação do prefeito sobre a importância dessa obra para Bagé e região, não só pelo abastecimento de água para o consumo, mas também como aporte para um futuro polo industrial. “Em continuidade, o dr. Márcio Pestana fez toda a exposição técnica do projeto ao sr. ministro, dando assim um diagnóstico geral da situação. Canuto, de forma solidária, referendou todos os argumentos e disse que envidará todos os esforços para que a Barragem da Arvorezinha se torne realidade a partir do próximo ano”, comemora o prefeito.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados