Inovação

Você já ouviu falar sobre o 5G e as cidades inteligentes?

Caso você não saiba, o 5G é MUITO mais do que apenas melhores velocidades para downloads/uploads.

29 de Abril de 2021 - 08h12 Corrigir A + A -
Cidades Inteligentes (Fonte: Unsplash)

Cidades Inteligentes (Fonte: Unsplash)

Por: K2. - Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Neste texto você verá as respostas para  as seguintes perguntas:

  • O que caracteriza uma cidade inteligente?

  • Quais soluções podem ajudar a criar espaços mais sustentáveis e uma melhor qualidade de vida?

  • Como o 5G entra nessa história toda?

Boa leitura!

___________

O conceito cidade inteligente (ou smart city na língua inglesa) se consolidou nos últimos anos como um dos tópicos essenciais para discutir a questão dodesenvolvimento sustentável ao redor do mundo.

As cidades inteligentes movimentam um mercado que é voltado a soluções tecnológicas. Basicamente, a principal questão em torno disso é: de que forma a tecnologia pode servir como uma ferramenta para o desenvolvimento?

De acordo comLean Doody, Diretora Associada e Líder de Cidades e Planejamento para Europa na empresaArup, as cidades inteligentes são aquelas que sabem como aplicar a tecnologia e os dados para resolver os problemas que estão enfrentando.

👉 Alguns aspectos devem ser levados em conta para indicar o nível de inteligência de uma cidade: tecnologia, capital humano, economia, meio ambiente, planejamento urbano, alcance internacional, governança, mobilidade / transporte e coesão social.

Além dessas variáveis, há outros pilares que são essenciais para o sucesso de uma cidade inteligente.De acordo com a empresa francesa de sistemas de informação Thales, os quatro elementos fundamentais para garantir uma cidade inteligente são:

  • Conectividade sem fio generalizada;

  • Dados abertos;

  • Segurança em que você pode confiar;

  • Esquemas de monetização flexíveis.

O primeiro aspecto diz respeito, basicamente, à construção de uma conectividade sem fio que seja confiável e abrangente

Está começando a aparecer a relação entre 5G e cidade inteligente, certo? No decorrer do texto explicaremos melhor. 

O segundo tópico pode assustar um pouco, já que, historicamente, os governos, empresas e indivíduos mantiveram seus dados bem escondidos. Acontece que, agora, a abertura desses dados é um facilitador muito importante para as cidades inteligentes e sustentáveis.

A ideia é que todos os participantes do ecossistema compartilhem as informações e as combinem com dados analisados em tempo real.  Dessa forma, as decisões são realizadas e informadas no mesmo momento.

O terceiro aspecto é crucial. Para garantir a segurança, as cidades inteligentes contam com câmeras conectadas, sistemas viários inteligentes e sistemas de monitoramento de segurança pública, os quais podem garantir uma camada adicional de proteção e suporte.

E, por último, o esquema de monetização flexível. Isso quer dizer que, para uma cidade inteligente funcionar, é preciso de um modelo de comércio sustentável, que seja maleável e que facilite o sucesso de todos os que compõem o ecossistema.

Mas se você ainda está com dificuldade de visualizar o que é uma cidade inteligente na prática, temos alguns exemplos para te ajudar.

Segundo ranking da Forbes realizado em 2020, Londres, a capital da Inglaterra e do Reino Unido, é a cidade com a melhor colocação em quase todas as dimensões de uma cidade inteligente. A metrópole está em primeiro lugar em capital humano e alcance internacional e em segundo lugar em governança e planejamento urbano.

Outro exemplo de ação inteligente na prática acontece em Barcelona, a capital da região da Catalunha na Espanha. O recolhimento do lixo nas ruas é feito através da tecnologia. Há escotilhas distribuídas pela cidade, as quais recolhem o lixo de hora em hora. Depois, esse lixo passa por uma tubulação a 5 metros abaixo da superfície.

No centro de coleta é que acontece a separação entre o lixo orgânico e o reciclável. Para evitar desperdícios, esse lixo orgânico é transformado em combustível que gera eletricidade.

Há cidades inteligentes no Brasil?

A noção de cidades inteligentes ainda é nova no país, mas alguns municípios vêm fazendo investimentos em variáveis que colaboram para o desenvolvimento urbano e sustentável.

Curitiba, capital do Paraná, é um desses casos. Na cidade há oEcoelétrico, uma frota de carros elétricos para serviços públicos. O Ecoelétrico foi instalado em 2014 e, de lá para cá, já poupou muita emissão de gás carbônico na atmosfera.

Com esses exemplos ficou mais fácil de entender a premissa de uma cidade inteligente, certo?

Mas o que o 5G tem a ver com isso?

Muitas pessoas acreditam que o 5G representa a ideia de uma conexão mais rápida para baixar os arquivos em nossos computadores ou celulares em poucos segundos. Acontece que ele é muito mais do que isso...

A tecnologia do 5G traz a possibilidade de uma maior conexão entre diversos dispositivos ao mesmo tempo, como carros autônomos, eletrônicos, lâmpadas e até mesmo seus eletrodomésticos. Pessoas, máquinas e coisas: todas conectadas por uma rede muito rápida. Já imaginou? 🤔

Segundo Babak Beheshti, reitor da faculdade de Engenharia e Ciências da Computação do Instituto de Tecnologia de Nova York, o 5G traz para o mundo uma plataforma aprimorada para fornecer conectividade que possa ser agrupada e confiável.

De acordo com o pesquisador, essa tecnologia foi projetada para ter uma alta taxa de dados e uma baixa latência, ou seja, uma resposta rápida. Pode parecer pouco, mas reduzir a latência que é experimentada pelos usuários tem um grande impacto e pode representar uma revolução digital.

Como afirma a rede Reply, a baixa latência desenvolvida por redes móveis baseadas em 5G possibilitam novas experiências e oportunidades, como jogos móveis para múltiplos jogadores, robôs de fábrica, carros autônomos, novos aplicativos e realidade virtual. E para aplicações como essas funcionarem, uma resposta rápida não é opcional, e sim obrigatória.

______________

Em resumo, o que podemos esperar dos serviços 5G é que eles servirão como uma ferramenta poderosa, que pode ser utilizada para garantir as operações em uma cidade mais inteligente.

A sua combinação de velocidade, praticidade, melhor uso da energia, eficiência e processamento de grandes quantidades de dados por vários dispositivos ao mesmo tempo permitirá inovações em áreas como mobilidade, segurança pública e serviços diversos para os cidadãos.

Nas cidades inteligentes, portanto, o 5G funcionará como o conector-chave entre todos os pilares que determinam o nível de inteligência de um lugar.

Ficou ansioso para ver onde a tecnologia pode nos levar? Nós estamos! 😍

Você já conhecia o conceito de cidades inteligentes e a tecnologia do 5G? O que acha disso tudo? Compartilhe suas ideias sobre o tema nos comentários! 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados