DP Tech # 14

Veja como a Helper está atendendo a carência de medicamentos e vacinas para animais

A empresa surgiu como uma ponte entre as pesquisas feitas em na UFPel e o mercado consumidor

30 de Novembro de 2021 - 11h21 Corrigir A + A -

Por: K2. – Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Imagem: reprodução

Imagem: reprodução

Em mais uma edição itinerante, a apresentadora Rogéria Ferreira voltou ao Pelotas Parque Tecnológico para conversar com Marcos Ferreira, fundador da empresa de insumos imunobiológicos Helper

Veja a seguir o resumo da entrevista. 

Marcos Ferreira | Helper 

Segundo Marcos, a Helper é uma empresa de pesquisa, desenvolvimento e comercialização de insumos imunobiológicos de interesse à saúde humana e animal.

O empresário, que é mestre e doutor em Biotecnologia, disse que a ideia do projeto surgiu durante sua pós-graduação, quando trabalhava numa vacina para bovinos e notou que o mercado era deficitário no atendimento à demanda de medicamentos e imunizantes.  

Assim, a Helper surgiu como uma ponte entre as pesquisas feitas em na Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e o mercado consumidor. 

Marcos disse que a incubadora Conectar e o próprio Pelotas Parque Tecnológico trouxeram à luz a possibilidade dos estudantes e empreendedores conhecerem a real situação, dificuldades e oportunidades do mercado. 

Assim, através dos programas de empreendedorismo e com amplo apoio técnico, científico, financeiro, logístico e legal, foi viabilizado o acesso a um mercado comercial totalmente desconhecido pelos estudantes. 

Hoje, o foco da Helper é alcançar um nível destacado de presteza e segurança, atendendo tanto a demanda do mercado do produtor rural ou urbano (com os pets) quanto o de desenvolvimento de produtos pesquisados pela UFPel ou por pesquisadores autônomos. 

Marcos explicou também que, pelo fato da empresa ser ligada à biotecnologia, a Helper está diretamente focada na utilização da biologia (a exemplo das células), adaptando-as ou modificando-as tecnologicamente - e essa mudança é constante, porque a cada dia surgem novos desafios e novos métodos. 

O empreendedor também comentou que, como o Brasil é o maior exportador de carne bovina do planeta e um dos maiores mercados pet, o país necessita de constantes pesquisas, buscando a criação de vacinas para substituir os medicamentos que combatem as doenças, e ao mesmo tempo, diminuir a quantidade de antibióticos ministrados aos animais de abate, o que compromete a saúde pública. 

Marcos salientou o apoio inicial da incubadora Conectar, por intermédio de Carlos Deschamps. Essa união fez com que tudo começasse a acontecer.                

 A Helper completou um ano em julho de 2021, ainda dentro do PPT, onde foi adaptado um laboratório para o uso. Em 2022, segundo Marcos, há o projeto para instalações fora do Parque, mas mantendo sempre o elo de ligação.

__

Assista à 14ª edição do DP Tech aqui.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados