Inovação

Tendências tecnológicas para 2022

Saiba quais são as inovações tecnológicas que nos esperam no ano que se aproxima

23 de Dezembro de 2021 - 09h17 Corrigir A + A -

Por: K2. – Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Imagem: mohamed_hassan - Pixabay

Imagem: mohamed_hassan - Pixabay

O fim do ano está chegando e, acompanhado dele, vêm as tradicionais “previsões” do que será tendência em 2022 em diferentes setores e indústrias. 

No ramo da tecnologia, os institutos de pesquisa e consultorias realizam levantamentos para descobrir o que o próximo ano reserva de inovação tecnológica.

Você provavelmente deve ter ouvido muito a palavra “tecnologia” em 2021. A razão disso é a transformação digital que foi impulsionada pela Covid-19. 

Nos ambientes de trabalho, nas escolas e nos estabelecimentos comerciais temos presenciado novas formas de usar a tecnologia no dia a dia a nosso favor - o que certamente continuará acontecendo no ano que se aproxima.

Como a tecnologia estará presente em nossas vidas em 2022?

Quando falamos em inovação tecnológica logo pensamos em soluções que tornam nossas vidas melhores, mais eficientes e simples. A cada ano que passa, novas tecnologias surgem com esses objetivos.

Abaixo, separamos algumas tendências apontadas por especialistas como tecnologias que estarão em alta em 2022. 

Sustentabilidade como premissa

A tecnologia também está relacionada ao impacto ambiental. Isso significa que nem toda solução tecnológica é necessariamente benéfica ao meio ambiente. 

Nos últimos anos, diversas empresas têm investido em tecnologias sustentáveis que não agridam o ecossistema. 

De acordo com dados da IEEE Computer Society, as noções de sustentabilidade guiarão muitas tendências tecnológicas em 2022, como os carros elétricos, luz LED e  novos tipos de baterias e chips.

A IEEE Computer Society aponta que há três aspectos da sustentabilidade que são importantes em tecnologia, especificamente em sistemas de informática:

  • Econômico: qual é o impacto financeiro da energia gasta na execução de CPUs, memória, rede, armazenamento etc. 

  • Ambiental: qual é o impacto no meio ambiente, a exemplo da quantidade de CO2 e água gastos na execução desses processos.

  • Social: qual é o impacto na área onde esses sistemas estão sendo executados. Por exemplo: a estabilidade da região é modificada? Há influências temporárias? O PIB da região é afetado?

Computação em nuvem

A computação em nuvem também terá um crescimento considerável. A cloud computing estará mais consolidada e guardará uma maior carga de dados. Isso significa que mais empresas utilizarão esse modelo para seus processos de trabalho.

De acordo com IEEE Computer Society, é provável que boa parte das novas instalações de data centers serão baseadas em tecnologias de computação em nuvem. 

Além disso, espera-se que o número de serviços hospedados na nuvem pública aumente, pois os incentivos econômicos têm crescido muito nesse aspecto, o que levará o mercado a buscar recursos de tecnologia que funcionem com nuvens.

Inteligência Artificial (IA)

IA não é só coisa de filme de ficção científica. Muito pelo contrário. Segundo uma pesquisa da Gartner, a engenharia de IA automatizada estará em alta em 2022. 

Essa nova área de TI é responsável pela atualização de dados, modelos, aplicativos e sistemas avançados baseados em softwares inteligentes.

A Generative AI - ou IA Generativa - também ganhará espaço. Essa tecnologia cria novos conteúdos a partir do que já existe, como textos, arquivos de áudio ou imagens. Essas criações inovadoras são semelhantes às originais, mas não se repetem. 

O potencial dessa tecnologia é a possibilidade de criação de novos materiais criativos como vídeos, imagens e áudios em larga escala. 

Mas como nem tudo são flores… o Conselho de Tecnologia da Forbes constatou que a inteligência artificial também será mais utilizada por hackers para atacar companhias. 

A IA permite a geração de rostos fotorrealistas, aumento de ataques phishing personalizados em massa e outras estratégias utilizadas nesses ataques. 

Tecnologia de saúde com foco na conexão humana

Uma coisa que aprendemos com a pandemia de Covid-19 foi reinventar procedimentos comuns da nossa rotina para evitar o contato físico com outras pessoas. 

Essas mudanças incluem também a saúde. As visitas aos consultórios médicos, por exemplo, foram dificultadas nesse novo contexto e a telemedicina ganhou força. 

Os profissionais de saúde descobriram as potencialidades da internet e constataram que as consultas online podem funcionar.

Segundo o Conselho de Tecnologia da Forbes, em 2022 espera-se que as tecnologias de saúde estarão mais focadas no desenvolvimento de conexões humanas mais profundas.

Nesse sentido, os exemplos não envolvem só a telemedicina, mas também tecnologias de ponta para monitoramento contínuo de pacientes por meio de dispositivos remotos. 

Compartilhamento de dados simplificado

A cada ano fica mais fácil o compartilhamento de dados, afinal, há uma imensidão de aplicativos disponíveis para troca de informações pessoais e profissionais.  No próximo ano isso não será diferente.

A empresa de consultoria empresarial Deloitte apontou que as novas tecnologias de negócios e produtos irão simplificar o compartilhamento de dados entre organizações. Mas calma, a pesquisa também destaca que isso será realizado respeitando a privacidade. 

Blockchain não ficará no passado

Para a tecnologia de blockchain - base compartilhada de dados que funciona como rede descentralizada de computadores - esse parece ser só o início de seu impacto. 

Conforme dados da Deloitte, o blockchain está pronto para novos negócios.  Essa tecnologia tem mudado as formas como diversas empresas e organizações vêm repensando maneiras de fazer e gerenciar seus ativos tangíveis e digitais.

Otimização do trabalho híbrido

Em 2020 e 2021 ouvimos muito essas duas palavras: trabalho híbrido - a transição do trabalho remoto para o presencial, no qual os profissionais podem trabalhar de casa em alguns dias e, em outros, no espaço físico da empresa.

No início da pandemia, quando as organizações mudaram seus modelos de trabalho para o remoto, muitas pessoas acreditavam que isso duraria apenas o período de isolamento.

No entanto, não é isso o que está acontecendo. Diversas empresas e profissionais entendem o trabalho remoto e o trabalho híbrido como uma nova possibilidade de execução das funções. 

E, segundo a Forbes, haverá uma otimização do trabalho híbrido ao redor do mundo para potencializar esse modelo:

Isso resultará em uma audiência dividida, com alguns funcionários no escritório e outros trabalhando em casa. Para nivelar o campo de jogo, novas soluções de tecnologia e redesenhos de espaço serão adotados para colaboração híbrida.”, destacou o Conselho de Tecnologia da Forbes.

Qual dessas tendências tecnológicas para o próximo ano te deixa mais animado? Queremos saber. Conte nos comentários!


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados