Mercado de tecnologia

Mercado de tecnologia tem mais vagas do que profissionais

Brasil precisará de 420 mil profissionais com perfil tecnológico até 2024, mas ainda não forma o suficiente

25 de Fevereiro de 2022 - 07h18 Corrigir A + A -

Por: K2. – Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Imagem: ThisisEngineering RAEng - Unsplash

Imagem: ThisisEngineering RAEng - Unsplash

Há um senso comum de que, em um processo seletivo para uma vaga de emprego, quem comanda e decide são as empresas que estão contratando. No entanto, na área de tecnologia, não é bem assim que funciona.

Com mais vagas do que profissionais disponíveis, os especialistas em tecnologia ditam as regras do jogo e colocam na mesa as suas exigências. 

Um levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM) constatou que a busca por profissionais de TI será de 420 mil pessoas até 2024. Contudo, atualmente, o Brasil forma apenas 46 mil profissionais com perfil tecnológico por ano. 

Esse cenário não facilita o trabalho dos recrutadores da área. Devido às escassas opções, quem controla a contratação acaba sendo o próprio profissional. Afinal, a disputa entre as empresas é grande e por isso é necessário apresentar diferenciais para atrair quem tem a especialidade que a companhia precisa. 

Como aponta a jornalista Susan Dominus para o New York Times, o trabalho de recrutamento em tecnologia não tem sido nada fácil. 

Ao mesmo tempo em que os recrutadores especialistas em contratação de profissionais de tecnologia são demandados pelas empresas, eles também parecem ser um incômodo para quem tem o perfil tecnológico procurado. 

Uma recrutadora entrevistada pela reportagem contou que entrou em contato com cerca de 75 profissionais de tecnologia através de uma rede social focada no mercado de trabalho e recebeu retorno de apenas cinco pessoas, sendo que três delas responderam com um breve “não,obrigado”.

Aumento do trabalho remoto para empresas do exterior 

A concorrência não acontece apenas entre as companhias em nível nacional, mas também entre empresas do exterior. Uma das tendências atuais é trabalhar remotamente do Brasil para empresas internacionais. Isso eleva o salário, pois o pagamento acontece em moeda estrangeira. 

Uma pesquisa realizada pelo site Vagas.com apontou que a área de TI foi a mais buscada para atuação em formato remoto e representou 38% do total dos resultados. 

O dado não é tão surpreendente, levando em conta que a pandemia de Covid-19 intensificou o trabalho remoto no Brasil e no mundo. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostraram que 8,2 milhões de brasileiros trabalharam remotamente em 2020.

Entretanto, essa se tornou uma realidade para muitos profissionais de tecnologia que aderiram ao formato, mesmo após a volta presencial de várias empresas. 

Segundo o site de transferências internacionais Remessa Online, as vagas com mais destaque no exterior são da área de tecnologia, especialmente para programadores e desenvolvedores, que podem executar o trabalho de qualquer lugar do mundo.

Como destaca o site, uma das principais razões para o aumento da procura por vagas no exterior é a desvalorização atual do Real. 

Apenas nos primeiros meses de 2021, a moeda brasileira é considerada a quarta moeda que mais se desvalorizou, tendo uma queda de -10.2% e perdendo apenas para o Sudão, Líbia e Venezuela. O Dólar, por exemplo, terminou 2020 em alta de 29% sobre o Real, explica o Remessa Online.

As vagas são variadas e incluem tanto contratos fixos quanto trabalhos no modelo freelancer. Entretanto, é importante destacar que o domínio do inglês é um critério básico e obrigatório na maioria das contratações. 

Profissões mais procuradas

As profissões da área de TI têm sido muito demandadas em um panorama geral. No entanto, há algumas que são mais procuradas. 

De acordo com estudo realizado pelo Banco Nacional de Empregos (BNE), há dez profissões que foram mais requisitadas em 2021 no setor tecnológico:

  • Analista de sistemas

  • Tecnico em informatica

  • Analista de testes

  • Analista de suporte

  • Gerente de projetos 

  • Analista de infraestrutura

  • Desenvolvedor

  • Designer

  • Gerente de TI

  • Analista de Business Intelligence

Além disso, há três grandes áreas que também se destacam no mercado de tecnologia: desenvolvimento, dados e segurança.

Desenvolvimento

Os desenvolvedores ou programadores são responsáveis por escrever códigos, desenvolver ou realizar manutenção de softwares. Segundo dados da empresa de tecnologia Conquest One, as vagas para desenvolvedores correspondem a 40% do mercado de TI.

Conforme um levantamento realizado pela empresa Trampos, em parceria com a Umbler, os desenvolvedores mais procurados são os Full Stack - que possuem domínio de Front-End e Back-End -, representando 48%. 

A pesquisa também apontou que as competências mais exigidas desses profissionais pelas empresas dizem respeito a JavaScript, HTML e CSS.

Dados e segurança

A área inclui diversas profissões bastante requisitadas  no setor de tecnologia. A grande demanda é resultado de um cenário onde os dados exercem papel fundamental. 

As empresas têm investido cada vez mais em recursos, soluções e profissionais capacitados para lidar com os dados, mas também para garantir a segurança dos mesmos.

Devido ao crescimento de ataques digitais, invasões a sistemas e vazamentos de dados, a pesquisa Global Digital Trust Insights estima que as empresas precisarão investir 83% a mais em 2022.

O levantamento também demonstra que a compreensão sobre os riscos cibernéticos e de privacidade nas companhias brasileiras é inferior em relação ao resto do mundo. 

Apenas 16% dos entrevistados brasileiros afirmaram ter conhecimento sobre os riscos derivados da violação de dados de uma empresa.

O momento não poderia ser melhor. Mudanças recentes em modelos de negócios levaram muitas empresas a acelerarem seus programas de digitização, afirma a pesquisa.

Essa aceleração significa mais um ponto positivo para profissionais de tecnologia: maior investimento em setores de TI e, consequentemente, aumento de vagas e  contratações. 

-

Você conhece alguém com perfil tecnológico e que tem interesse em trabalhar na área de tecnologia? Se a resposta for sim, está na hora de compartilhar este artigo! 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados