Jogos online

Mercado de games: a maior indústria do entretenimento cresce a cada ano

Estima-se que até 2023 o setor de games ultrapassará a marca dos 200 bilhões de dólares

21 de Janeiro de 2022 - 07h28 Corrigir A + A -

Por: K2. – Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Imagem: DCStudio - Freepik

Imagem: DCStudio - Freepik

O mercado de jogos online é maior que a indústria cinematográfica e musical juntas e movimenta milhões de dólares por ano. De acordo com o levantamento da TechNET Immersive, o segmento está avaliado em aproximadamente US$ 163,1 bilhões. 

Conforme os dados, há cerca de 2,5 bilhões de jogadores online espalhados pelo mundo, e a maior parcela desse número está na China.

O mercado de games teve seu crescimento impulsionado durante a pandemia de Covid-19. Segundo o estudo da TechNET Immersive, em 2019 essa indústria estava avaliada em cerca de US$ 152 bilhões, uma estimativa consideravelmente abaixo do valor atual. 

Crescimento durante a pandemia 

O isolamento social foi o responsável pelo grande aumento no número de jogadores online. Com a falta de opções para o lazer, as pessoas direcionaram sua atenção aos jogos para consoles, PCs e dispositivos móveis. 

Conforme a Forbes, os games se tornaram uma forma de “salvação” para as pessoas que estavam enfrentando a solidão durante a pandemia. Neste contexto, os jogos não representam apenas uma forma de diversão, mas também uma maneira de se conectar com outras pessoas.

A prova de que a busca por conexões motivou esse grande aumento é um estudo realizado pela Streamlabs e Stream Hatchet, o qual aponta que a Twitch - a maior plataforma mundial de transmissão ao vivo para jogadores - teve um crescimento de 83% na pandemia, com mais de 5 bilhões de horas de conteúdos visualizados apenas no segundo semestre de 2020.

O interesse por observar jogadores em uma partida online demonstra outro aspecto importante: a consolidação dos e-sports (competições de jogos virtuais realizadas por profissionais). 

Neste cenário, além de se configurarem como um meio de entretenimento, os jogos online representam uma profissão para inúmeras pessoas e um esporte consolidado que atrai muitos espectadores. 

Para o diretor de desenvolvimento de negócios da TechNET, Curtis Bailey, é difícil estimar o impacto da Covid-19 na indústria de entretenimento. 

Mas uma coisa é certa – com cinemas, teatros, shows e eventos esportivos fechados em todo o mundo, parece que, para muitas pessoas, os jogos se tornaram sua principal forma de entretenimento. A indústria prosperou na pandemia e os salários em geral aumentaram em todo o mundo, destacou Bailey. 

A maior aquisição em tecnologia aconteceu na área de jogos

Nesta semana, a Microsoft entrou para as notícias. A razão foi o anúncio da compra da Activision Blizzard, uma das maiores companhias de games do mundo, responsável pela criação de jogos famosos como Call of Duty, Diablo, Candy Crush e Guitar Hero, os quais passarão a ser propriedades da Microsoft.

A aquisição está em fase final e, segundo as notícias, o valor que está sendo negociado gira em torno de 70 bilhões de dólares, sendo essa a maior aquisição no mercado da tecnologia até hoje. 

No entanto, a grande surpresa sobre essa negociação não diz respeito aos valores que estão em jogo, mas às polêmicas que envolvem a Blizzard. A empresa coleciona denúncias de assédio sexual e diferenças salariais entre homens e mulheres.

Em meio a tantas turbulências, foi um espanto o anúncio da compra por uma das gigantes da tecnologia. Durante as polêmicas envolvendo a Blizzard, as ações da empresa caíram cerca de 30%. Contudo, desde o anúncio da Microsoft, elas já subiram 40%.

Essa transação coloca o conglomerado na posição de terceiro maior grupo do mercado de jogos, ficando atrás apenas da companhia chinesa Tencent e da japonesa Sony.

Mobile é a grande promessa para o futuro

A perspectiva para o mercado de jogos é bastante positiva, e o setor que apresenta a maior possibilidade de crescimento é o mobile. 

Segundo a  pesquisa da companhia de análise de jogos e e-sports Newzoo, os jogos para celulares movimentaram aproximadamente US$ 90,7 bilhões em 2021, com um crescimento de 4,4% no ano. 

Esse número representa mais da metade do mercado mundial de jogos. Além disso, o mobile é o segmento que menos foi afetado pela pandemia, diferentemente dos setores de jogos para PC e console.

Como explica o The Verge, atualmente os maiores videogames do mundo podem ser encontrados nos smartphones e, nos últimos anos, as principais empresas de games têm investido muito dinheiro para conquistar o setor mobile. 

Para se ter uma ideia do impacto, apenas neste mês a companhia Take-Two investiu cerca de US$ 13 bilhões para adquirir a Zynga, desenvolvedora do jogo mobile FarmVille.

A aquisição da Blizzard pela Microsoft também marca um momento importante para empresa e o futuro dos jogos mobile. A Microsoft já é uma conhecida no mundo dos games, devido aos consoles Xbox. 

Entretanto, a compra de uma das maiores empresas de games do mundo é importante para a consolidação dos jogos mobile em posse da Microsoft. 

2022 será promissor para o mercado de games

O crescimento da indústria de jogos não irá parar tão cedo. O levantamento da NewZoo estima que esse mercado ultrapassará US$ 200 bilhões ao final de 2023, com uma alta estimada de 7,2%. 

Outra tendência aguardada no universo dos games é a inclusão da tecnologia de 5G. Sua implementação já está em curso em alguns lugares ao redor do mundo. De acordo com especialistas, o 5G representará uma revolução no mundo dos jogos online - mais especificamente nos games para celulares.  

Isso acontecerá porque a velocidade extremamente rápida, a largura de banda massiva e a baixa latência do 5G serão as peças-chave para tornarem os jogos mais colaborativos, acessíveis e competitivos. 

O universo dos games te agrada? Você tem algum jogo favorito? Conte nos comentários! 🎮 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados