DP Tech #11

Freedom: a empresa pelotense que é pioneira nacional na fabricação de cadeiras de rodas elétricas

Com 30 anos de atuação, a empresa é autossuficiente nas áreas de software e eletrônica

31 de Outubro de 2021 - 08h07 Corrigir A + A -

Por: K2. – Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Entrevista com Gino Salvador, idealizador da empresa Freedom. Imagem: reprodução

Entrevista com Gino Salvador, idealizador da empresa Freedom. Imagem: reprodução

Na 11ª edição do DP Tech, a apresentadora Rogéria Ferreira conversou com o proprietário e idealizador da Freedom, Gino Salvador, e com o gestor da área de tecnologia da empresa, Rodrigo Real. 

Fique agora com o resumo das entrevistas. 

Gino Salvador | Freedom 

Segundo Gino Salvador, a Freedom é pioneira no mercado nacional de cadeiras de rodas elétricas para portadores de necessidades especiais. A empresa pelotense atingiu a marca de 30 anos de existência. 

Gino contou que, como quase sempre acontece, a ideia surgiu de uma necessidade familiar, pois seu filho, na época com 5 anos, precisou de uma cadeira de rodas para a sua locomoção e não havia nada nesses moldes no mercado nacional.  

Como há 30 anos não existia internet, as pesquisas e desenvolvimentos técnicos dependiam de livros, revistas, cartas etc., assim como não existiam peças e acessórios no Brasil para a confecção das cadeiras. 

Devido a essas limitações, o desafio foi grande, mas o empreendedor tinha tomado a decisão de que alcançaria o seu objetivo. 

Nessas três décadas, a Freedom passou por todas as fases de evolução industrial e eletrônica (analógica, digital até 5G) já na 4ª geração tecnológica, além de incorporar todas as etapas (projeto, estruturação metal mecânica, tapeçaria, pintura, motorização elétrica, acabamentos etc.), o que a tornou uma empresa muito competitiva. 

Segundo Gino, o segredo do sucesso é o foco: dedicar-se a um projeto e dar continuidade, sempre inovando e antecipando-se às novas necessidades do público-alvo. 

A Freedom participou da fundação do Pelotas Parque Tecnológico. Junto com a Prefeitura e demais entidades de classe, começaram a fomentar a criação de um parque tecnológico regional.  

A empresa participou internamente do Parque até 2019, quando passou a ser um parceiro externo mais atuante, pois suas instalações ficam mais próximas às universidades (alunos e professores) do que a sede do Parque. 

A empresa participou, há 15 anos atrás, da transformação de máquinas do agronegócio quanto à automatização de plataformas e comandos. Hoje, a Freedom dedica-se prioritariamente ao desenvolvimento de produtos autônomos de última geração para atender o mercado nacional, dentro de uma ótica realista, com preços e possibilidades para a mais ampla gama de pessoas.

 Rodrigo Real | Freedom 

Rogéria Ferreira conversou também com Rodrigo Real, gestor da área de tecnologia da Freedom. 

Rodrigou contou que toda a parte de software e eletrônica é desenvolvida dentro da própria empresa para um maior controle de qualidade e estoque: mesmo as cadeiras sendo personalizadas pelas escolhas (modelos), porte (tamanho do usuário), se é destro ou canhoto e o tipo de necessidade especial, os itens que a compõem se encontram sempre em estoque. 

Hoje, a Freedom conta com 110 funcionários distribuídos em três prédios. Com a expansão da pandemia, a empresa passou por uma pequena redução do quadro de funcionários e pela adequação a uma gama de protocolos de segurança para continuar trabalhando com um mínimo de risco e otimizar o processo produtivo. 

Segundo Rodrigo, nesse um ano e meio de restrições relativas à saúde, a empresa não sofreu com a falta de material, pois tinha um estoque bem planejado para suprir a escassez de produtos no mercado. Por outro lado, há novas dificuldades em cena, como o aumento constante dos preços do material de trabalho e dos fretes. 

__ 

Assista à 11ª edição do DP Tech aqui.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados