Inovação

Contratos inteligentes: o novo formato de acordo que traz mais segurança

Os smart contracts automatizam a execução de diferentes acordos e garantem maior transparência para todos os envolvidos

11 de Março de 2022 - 06h49 Corrigir A + A -

Por: K2. – Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Imagem: rawpixel - Freepik

Imagem: rawpixel - Freepik

A ascensão das criptomoedas, especialmente do Bitcoin, trouxe consigo novas formas de nos relacionarmos financeiramente. E um dos processos envolvidos nas relações financeiras são os contratos.

Mas você sabe o que é um smart contract ou contrato inteligente?

Os contratos inteligentes são uma ferramenta tecnológica que possibilita a criação de contratos que são autoexecutáveis e que não podem ser modificados ou perdidos. 

Este modelo de contrato pode ser utilizado para transações de valores em dinheiro, trocas de propriedade, informações ou outros itens que estão em negociação. 

Os smart contracts têm sido usados para automatizar a execução de diferentes acordos e garantir que todos os participantes possam ter certeza do resultado das tratativas em jogo.  

Qual é a diferença entre um contrato inteligente e um contrato tradicional?  

Basicamente, o contrato inteligente é digital, não pode ser modificado ou perdido e é autoexecutável.  

Além disso, os contratos inteligentes utilizam a tecnologia blockchain - sistema que possibilita rastrear envios e recebimentos de determinados tipos de informação através da internet. 

Isso significa que este formato de acordo garante maior segurança para os envolvidos.

Um dos principais objetivos dos contratos digitais é evitar a necessidade de intermediários (cartórios ou testemunhas) e a perda de tempo durante o processo. 

Comno funcionam os contratos inteligentes?

Mesmo sendo um acordo digital que funciona através da tecnologia blockchain, os smart contracts não são muito diferentes dos contratos tradicionais, aos quais estamos acostumados.

Em resumo, eles funcionam seguindo instruções já conhecidas e aplicadas nos contratos físicos. 

No entanto, os contratos inteligentes são escritos na forma de código em uma blockchain, ou seja, antes que o documento seja emitido, todas as cláusulas e consequências são programadas.

Após o envio, os envolvidos podem fechar o acordo de forma simples: apenas com um clique.

A partir disso, o contrato entra em vigor e pode ser acompanhado por ambas as partes. Para garantir a segurança, apenas quem receber permissão poderá acessar o documento.

Todas as informações disponibilizadas no contrato inteligente são imunes ao risco de fraude, pois não há como alterar nada no acordo. 

Caso haja algum erro, por menor que seja (como uma vírgula no lugar errado, por exemplo), não é possível modificá-lo. A única opção é criar um novo contrato. 

O fato de os contratos inteligentes estarem em blockchain atesta a integridade dos documentos, já que esse banco de dados é extremamente seguro e registra os dados em blocos com data e tempo exatos.

A cada nova atualização que é inserida no banco de dados, é necessário o consenso de todos os envolvidos e os dados não poderão ser mais apagados. Assim, se acontecer qualquer coisa com o documento, os envolvidos ficarão sabendo.

Benefícios de contratos inteligentes

Conforme citado acima, um dos grandes benefícios dos contratos inteligentes - e uma das razões para diferentes empresas aderirem a esse formato - é a segurança 

Os registros das transações blockchain são criptografados. Sendo assim, é extremamente difícil que os dados sejam hackeados.  

As pessoas envolvidas no acordo também têm a garantia de que o documento não será alterado ou perdido e que será possível acompanhar todos os processos que envolvem o contrato.  

Outra vantagem é a transparência, já que não há intermediários no processo (cartórios, tabelionatos etc.). Como  todos os dados são compartilhados entre os envolvidos, há a certeza de que o documento não poderá ser modificado para benefício de uma das partes.   

Os contratos inteligentes também eliminam longas esperas e taxas associadas, devido à ausência de intermediários. Enfim, não havendo transações, não há custos. 

Os smart contracts também eliminam processamento de documentos físicos, tempo de reconciliação de erros e preenchimento manual de papéis. Dessa forma, todo o processo se torna mais ágil.  

Assim que o acordo é firmado, o contrato já entra em vigor, pois é um documento digital e automatizado. 

Características de um contrato inteligente eficiente 

De acordo com o CFO e COO da empresa de blockchain Digital Asset, Emnet Rios, os contratos podem beneficiar diferentes tipos de empresas, devido à sua capacidade de aprimorar transações multipartidárias complexas. 

Segundo a especialista, há cinco critérios que fazem com que um contrato inteligente seja eficiente: 

  1. É acessível: todos os envolvidos no acordo entendem como utilizar. O contrato precisa ser capaz de desenvolver digitalmente novos fluxos, processos e modelos de dados rapidamente. 

  2. Não há necessidade de desperdiçar energia para estabelecer segurança e privacidade: os requisitos de infraestrutura devem ser tratados automaticamente como parte do sistema do contrato inteligente.

  3. É projetado utilizando os principais benefícios oferecidos pelos contratos inteligentes: isso inclui acomodação nativa de transações com várias partes, privacidade de dados, comunicação simultânea e segurança. 

  4. É portátil e interoperável: isso significa que os contratos inteligentes não precisam ser recodificados para operar em outros sistemas ou infraestruturas, pois o código pode ser executado em várias plataformas. 

  5. Pode operar em blockchain ou em um banco de dados tradicional: os contratos inteligentes trazem valor para qualquer transação complexa, na qual a eficiência e a manutenção da privacidade dos dados é essencial.  

Emnet Rios aponta que as organizações podem utilizar os contratos inteligentes em suas infraestruturas existentes a fim de gerar vantagens de mercado significativas:  

Contratos inteligentes são a próxima fase da digitalização de transações comerciais Para o processamento pós-negociação, a capacidade de minimizar os custos e riscos de transação é uma base sólida para o futuro brilhante dessa tecnologia como padrão para automatizar todo o processo”, explica a especialista.

_

E você, já conhecia os contratos inteligentes? Você faria um acordo utilizando esse modelo? Conte nos comentários!


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados