Meio ambiente

Como as inovações tecnológicas contribuem para a preservação ambiental

Da Amazônia a níveis internacionais, a tecnologia ambiental busca a preservação dos recursos para o futuro

15 de Outubro de 2021 - 07h14 Corrigir A + A -

Por: K2. – Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Imagem: Unsplash

Imagem: Unsplash

Você já ouviu falar sobre o triângulo da sustentabilidade

Ele é constituído por três pilares: ecológico, social e econômico. Este triângulo diz respeito ao desenvolvimento econômico e social aliado ao meio ambiente. 🌎

Em resumo, seu principal objetivo é garantir que as necessidades de todas as pessoas vivas sejam atendidas e, ao mesmo tempo, as das gerações futuras.

E o que isso tem a ver com tecnologia? 🤔

Na verdade, tem tudo a ver. A tecnologia ambiental (ou tecnologia verde) é um campo em constante evolução que foca em métodos e materiais, desde técnicas de geração de energia até produtos de limpeza não tóxicos.

Este tipo de tecnologia contribui fortemente para o triângulo da sustentabilidade e para a preservação dos recursos naturais.

De acordo com a Green Technology, iniciativa não governamental focada em sustentabilidade, as metas de desenvolvimento que guiam o campo da tecnologia ambiental envolvem:

  1. Sustentabilidade - atender às necessidades da sociedade de uma forma que não se esgote todos os recursos, garantindo que eles permaneçam disponíveis para as futuras gerações.

  2. Design “do berço ao berço” - a ideia é encerrar o ciclo “do berço ao túmulo”, pelo qual os produtos manufaturados passam quando são utilizados e logo descartados. Esse modelo de design tem o objetivo de recuperar e reutilizar os produtos, sem que haja geração de mais lixo.

  3. Redução da utilização de recursos - o objetivo é alterar os padrões de produção e consumo, reduzindo o desperdício e a poluição.

  4. Inovação - o desenvolvimento de alternativas que se utilizam da tecnologia são exemplos da inovação no meio ambiente.

  5. Viabilidade - o intuito é a criação de um centro de atividades econômicas em torno de tecnologias que beneficiam e colaboram para a preservação do meio ambiente. Neste objetivo está incluída também a geração de novas carreiras, que foquem na proteção ambiental.

Como a tecnologia ambiental é aplicada?

Ao redor do mundo existem inúmeros exemplos de aplicação da tecnologia verde, uma vez que a preocupação com o meio ambiente aumenta no mesmo passo em que a degradação ambiental cresce.

O projeto Amazônia 4.0 é um bom exemplo disso. A iniciativa, que foca na criação de Laboratórios Criativos da Amazônia, é liderada por dois renomados cientistas da área, Carlos Nobre e Ismael Nobre.

O trabalho do Amazônia 4.0 é concentrado na transformação socioeconômica inclusiva

O que um projeto como esse representa para o Brasil e por que investir nisso? 

Como explicam os pesquisadores Carlos e Ismael Nobre, a principal vantagem do Brasil em relação aos outros países são os seus recursos naturais.

Temos tudo para nos transformarmos em uma verdadeira potência ambiental e nos tornarmos líderes mundiais da economia circular. Quando o critério é biodiversidade, somos o número 1 do planeta, seguidos de Colômbia e Indonésia. Saberemos aproveitar essa incomensurável riqueza como um ativo de desenvolvimento econômico, tecnológico e social?, questionam os pesquisadores neste artigo.

E isso não termina no âmbito nacional. A Amazônia é uma grande preocupação a nível mundial, pois é a fonte de recursos naturais que são capazes de contribuir para o planeta inteiro.

 O Amazon Bank of Codes é uma iniciativa que reúne pesquisadores do mundo todo. O trabalho consiste em uma plataforma digital aberta e global que faz o mapeamento de sequenciamentos genéticos da biodiversidade existente na Amazônia.

Como apontam estudos realizados pela iniciativa, até 60% da Bacia Amazônica pode ser transformada em uma savana degradada. Isso porque, só nos últimos 12 anos, a Bacia Amazônica sofreu 6 grandes eventos, entre secas e inundações. Por essa razão, há todo esse investimento de tempo e soluções para preservar o “pulmão do mundo”.

No entanto, a tecnologia ambiental não é aplicada apenas na Amazônia. São muitas as possibilidades. O QR Code, bastante conhecido no nosso dia-a-dia, é um exemplo de solução que pode ser usada para fins de sustentabilidade.

Se você se importa com o impacto social em uma compra e se questiona de onde vem o produto, essa tecnologia pode te dar a resposta. Com o QR Code na embalagem do produto é possível descobrir a jornada dele até a sua casa. Inúmeras empresas têm investido nesse modelo para demonstrarem como seus produtos são sustentáveis e não agressivos.

O selo Origens é um dos modelos aplicados no Brasil. Ao ler o QR Code, o comprador tem acesso às informações disponíveis sobre as comunidades que foram responsáveis pela extração dos produtos naturais que estão consumindo.

Wickbold – empresa responsável pelo selo – estima que mais de 400 pessoas de povos indígenas do Xingu foram beneficiadas por esse método. Simultaneamente, há a manutenção do patrimônio socioambiental da região.

As inovações tecnológicas vão muito além de apenas minimizar problemas já existentes. A principal mudança é oferecer às empresas formas de produzir mais com menos recursos.

Uma fonte de energia que tem recebido muito investimento nos últimos anos é a energia solar. E não são apenas as grandes corporações que estão adotando a tecnologia. Residências domésticas têm investido nesse tipo de energia para reduzir custos.

A energia solar é abundante e inesgotável e, por isso, uma alternativa sustentável à eletricidade. 🌞

Instalar painéis solares diminui drasticamente não apenas os valores gastos com energia elétrica, mas também o impacto no meio ambiente.

Este mercado cresceu mais de 212% em 2019 no Brasil e alcançou a marca de 2,4 GW instalados. De acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mais de 110 mil sistemas foram instalados, o que corresponde a R$ 4,8 bilhões e mais de 15 mil profissionais trabalhando na área.

Desde inovações na Amazônia até a aplicação de energia solar, a tendência é que a tecnologia ambiental continue se expandindo para garantir que os recursos não sejam esgotados e sobrevivam para as futuras gerações.  

_

Você já conhecia a tecnologia ambiental? Há alguma inovação tecnológica que você conheça que não mencionamos aqui? Compartilhe nos comentários! ✍️


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados