Mensageria

Aplicativos de mensagens: um mercado que não para de crescer

Os apps de mensagens instantâneas continuam a aumentar o número de usuários mundialmente, mas, no Brasil, o Whatsapp ainda é imbatível.

17 de Setembro de 2021 - 07h55 Corrigir A + A -

Por: K2. – Assessoria e Comunicação Digital

contato@k2ponto.com.br

Imagem: Unsplash

Imagem: Unsplash

Já pensou em um smartphone sem nenhum aplicativo de mensagens? Acessar a tela inicial e não encontrar o Telegram, Signal e nem ao menos o Whatsapp... Parece até uma realidade alternativa. 😳

Os aplicativos de mensagem instantânea se tornaram parte crucial da rotina diária de bilhões de pessoas. E essa não é uma tendência restrita à atualidade: o recurso de enviar SMS, por exemplo, foi bastante utilizado por muito tempo.

Os apps de mensagem instantânea servem como facilitadores de vários aspectos do cotidiano, como verificar se um familiar irá comparecer ao jantar, solicitar um orçamento de um serviço para uma empresa ou trocar ideias sobre uma tarefa de trabalho com algum colega.

As possibilidades são imensas. Para desfrutá-las, basta ter um dispositivo e uma conexão com a internet.

O número de usuários de aplicativos de mensagem instantânea cresce a cada dia em nível global. Esses apps servem, principalmente, como meio comunicacional para questões pessoais.

No entanto, sua utilização também tem aumentado significativamente entre as empresas, na forma de recurso de comunicação organizacional, estratégia de marketing e como local para finalização de compras, entre outras.

De acordo com a pesquisa Global Mobile Messaging Forecast 2021 – que aponta os dados sobre aplicativos móveis de mensagem instantânea ao redor do mundo –, apenas em 2021, cerca de 3,09 bilhões de usuários utilizaram apps de mensagens por mês em todo o mundo.

Esse é um aumento de 6,1% em relação ao ano passado. O crescimento se deu, principalmente, devido à pandemia de Covid-19. Contudo, a base de usuários vêm crescendo consideravelmente, em um ritmo mais rápido do que o previsto pela pesquisa realizada, graças aos novos negócios e recursos criados com foco nos consumidores. 

E no Brasil, qual é a popularidade dos aplicativos de mensagens?

Há inúmeros aplicativos de mensagens em funcionamento no país: Whatsapp, Telegram, Signal, Discord, Messenger e iMessage, entre tantos outros. Cada um deles possui suas funcionalidades e peculiaridades. Alguns são focados em melhores opções para trocas de mídias diversas, enquanto outros se especializam em segurança e privacidade, por exemplo.

No Brasil, mesmo com essa diversidade de opções, o Whatsapp continua imbatível entre os usuários. Isso é o que aponta a pesquisa Panorama Mobile Time/ Opinion Box – Mensageria no Brasil.

95% dos usuários consultados acessam o Whatsapp todos os dias. Já o mensageiro Telegram teve um aumento de 35% para 53% nas instalações pelos usuários. Mesmo assim, se comparado aos números do Whatsapp, podemos dizer que... continua tímido.

E o Signal, conhecido por ter um enfoque em privacidade, cresceu em engajamento. O número de usuários que abrem o app todos os dias foi de 29% para 39%.

Quais são as diferenças entre esses aplicativos de mensagens?

Com tanta variedade de mensageiros disponíveis, fica complicado identificar qual é o mais adequado para cada perfil. 

Vamos focar nossa análise nos três apps que tiveram um aumento mais expressivo em utilização no Brasil nos últimos meses.

1) Whatsapp

Enquanto em vários países o Whatsapp mal é conhecido, no Brasil ele é o queridinho da população. 

A principal função do Whatsapp é possibilitar que o usuário possa conversar com outros números de telefone celular através da sua conexão com a internet.

Esse mensageiro é bastante utilizado por empresas para divulgar seus produtos e até mesmo para finalização de compras. 

O app oferece diversas funcionalidades: envio de imagens, áudios, vídeos, arquivos, criação de grupos de conversa e contas comerciais, entre outros recursos.

Contudo, como nem tudo é perfeito, o app já esteve envolvido em polêmicas sobre privacidade e compartilhamento indevido de dados pessoais. De qualquer forma, é importante ressaltar que as mensagens são criptografadas de ponta a ponta.

Mas, para quem busca por garantia de privacidade, outras opções são mais atrativas, a exemplo do Signal.

2) Telegram

O Telegram apresenta uma ocorrência significativa nos celulares brasileiros, mas ainda não está perto de alcançar o Whatsapp. 

O perfil de usuários deste mensageiro é bastante ativo, uma vez que o app consegue cativar pelas diversas funções que oferece.

Nele, não se trata apenas de trocar mensagens. O Telegram tem recursos que permitem muito mais:

  • possibilidade de criação de salas de áudio e vídeo;

  • canais para criar listas com transmissão;

  • grupos para cerca de 200 mil pessoas;

  • facilidade de inserir bots nas conversas…

… entre outras.

3) Signal

O Signal é um aplicativo que utiliza criptografia de ponta a ponta em todas as conversas e chamadas realizadas pelo usuário.

Este mensageiro é um software livre que permite autenticação de chaves, possibilita criação de PIN como uma forma de autenticação em dois fatores e ainda apresenta uma configuração de autodestruição das mensagens (é possível configurar diferentes períodos para que a mensagem seja apagada de forma automática).

Não é à toa que o Signal é o preferido dos usuários preocupados com privacidade. 

E não para por aí: diferente do Whatsapp, o Signal não coleta dados dos usuários. A única informação dada ao aplicativo é o número de telefone. 👏👏👏

Futuro dos mensageiros: novas funções

No mercado dos aplicativos (incluindo os mensageiros), são as atualizações com novas funcionalidades que garantem a relevância e fazem com que os usuários sigam utilizando-os.

Segundo o WABetaInfo, o Whatsapp está desenvolvendo uma funcionalidade para transformar as mensagens de voz em texto no iPhone (a novidade será incluída primeiro no iOS).

Isso vai funcionar da seguinte forma: ao dar permissão para o Whatsapp, o usuário poderá utilizar um recurso de reconhecimento de fala do iOS e, em uma tela para transcrição, o app transformará o conteúdo de áudio em texto.

Já na atualização mais recente (versão 8.0), o Telegram trouxe a possibilidade de transmissões ao vivo ilimitadas em canais e grupos.

Por fim, o Signal – sempre pensando na privacidade – está trabalhando para buscar uma maneira de desvincular a necessidade do número de celular à utilização do app, possibilitando que o usuário esteja mais seguro com seus dados pessoais.

_

Deu para perceber que são várias as opções de aplicativos de mensagens instantâneas. Você tem o seu preferido? Qual é a função mais útil no seu dia a dia? Conte nos comentários! ✍️ 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados