Investigação

Vítima de homicídio na Tiradentes estava desaparecida desde junho

O nome de Rodrigo Morais Estevan constava como pessoa desaparecida desde o dia 26 de junho deste ano

08 de Agosto de 2018 - 16h52 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga as circunstâncias do assassinato de Rodrigo Morais Estevan, 35. Ele foi encontrado morto na madrugada desta quarta-feira (8), na rua Tiradentes esquina com Garibaldi, na Balsa, em Pelotas. A Brigada Militar (BM) foi acionada por populares, por volta das 4h, que informaram a localização de um corpo caído na via pública. Segundo a polícia, Rodrigo teria sido alvo de, pelo menos, seis disparos de arma de fogo.

O corpo de Estevan foi reconhecido por uma irmã. Morais era natural de Rio Grande e constava no sistema de segurança como desaparecido desde o dia 26 de junho deste ano, após sair de uma clínica de reabilitação de Pelotas. A DHPP também investiga as circustâncias da saída do rapaz do local em que se tratava para uso de drogas. Ainda não há suspeitos, nem motivação para o crime.

A morte de Rodrigo é a 60ª execução praticada na cidade desde o início do ano. No mesmo período do ano passado, 67 pessoas haviam sido mortas. O número representa queda de 10,4% nos homicídios.

O crime aconteceu depois de Pelotas passar 31 dias sem registro de assassinatos, sendo o primeiro do mês de agosto de 2018. Em 2017, até o dia 9 do mesmo mês, três pessoas haviam sido mortas. Em julho a queda das estatísticas é ainda maior: em 2018 foram dois homicídios, enquanto que no ano passado foram 11.

Ajude
Quem tiver informações que possa ajudar a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa a esclarecer o caso e localizar suspeitos, pode entrar em contato com a Especializada através dos telefones: (53) 3310 8166 ou 197.

A denúncia é anônima.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados