Medida

Visitas em presídios gaúchos seguem suspensas

Em nota técnica, a proibição foi renovada pela quinta vez e mantida por mais 15 dias, a contar de sábado

22 de Junho de 2020 - 19h30 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Visitas presenciais foram suspensas em 23 de março (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Visitas presenciais foram suspensas em 23 de março (Foto: Carlos Queiroz - DP)

A Secretaria Administrativa Penitenciária do Estado e a Susepe atualizaram a Nota Técnica 1/2020, em que é prorrogada por mais 15 dias, a contar do prazo anterior, que foi sábado, dia 20, a suspensão de visitas presenciais nos estabelecimentos prisionais do Rio Grande do Sul. O novo prazo se esgotará apenas no dia 5 de julho, podendo ser novamente prorrogado, dependendo da evolução da pandemia no Estado.

As visitas presenciais no sistema prisional gaúcho foram suspensas em 23 de março, como forma de prevenção à disseminação do novo coronavírus. O prazo inicial era de 15 dias, mas foi prorrogado outras cinco vezes. Na última atualização, que estenderia a suspensão até o dia 20 deste mês, um grupo de familiares de apenados do Presídio Regional de Pelotas (PRP) protestou em frente à casa prisional pedindo a visita presencial. A proposta de uma visita por mês foi encaminhada à 5ª Delegacia Penitenciário Regional (DPR) e à Susepe. Em contato telefônico, uma integrante do grupo disse à reportagem que, em princípio, os familiares agora deverão aguardar até que a fase crítica da pandemia passe para solicitar o contato pessoal com os presos.

Prevenção

Como medida de prevenção ao novo coronavírus, os presos novos são isolados por 14 dias, sendo acompanhados pelos profissionais de saúde e testados antes de serem alojados com os demais nas galerias. Já os servidores, usam máscaras e tomam as demais medidas necessárias para evitar o contágio, conforme informou a 5ª DPR. Além disso, a casa prisional faz barreira sanitária na entrada e todos os produtos que entram no presídio são higienizados antes de serem entregues aos detentos. 

De acordo com a assessoria de Comunicação da Susepe, a 5ªDPR, que abrange os presídios de Pelotas, Rio Grande, Canguçu, Camaquã, Santa Vitória do Palmar e Jaguarão, não registrou nenhum caso suspeito de Covid-19.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados