Investigação

Três pessoas são detidas por caça e venda ilegal de aves

Foi durante a operação Asas da Liberdade desencadeada pela Delegacia Amigas dos Animais

14 de Outubro de 2021 - 19h44 Corrigir A + A -
Cerca de trinca aves foram recolhidas ao Nurfs. (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Cerca de trinca aves foram recolhidas ao Nurfs. (Foto: Divulgação Polícia Civil)

A Delegacia Amiga dos Animais de Pelotas desencadeou na manhã desta quinta-feira (14) a operação denominada Asas da Liberdade com a detenção de três pessoas por caça e venda ilegal de aves silvestres.

Após informações obtidas a partir da operação policial Arca, desencadeada em setembro, pela Delegacia Amiga dos Animais de Canoas, em conjunto com a Rede de Proteção Ambiental de Animais (REPRAAS), os policiais de Pelotas identificaram três homens envolvidos com caça e venda ilegal de animais silvestres.

Na manhã desta quinta, foram cumpridos quatro mandados de busca nos bairros Pestano, Getúlio Vargas e Porto, onde foram encontrados cerca de 30 aves silvestres e alguns objetos usados para caça de animais silvestres, além de equipamentos eletrônicos dos investigados.

A ação contou com a presença de 25 policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), 1ª e 2ª Delegacias, Equipe Volante e Draco, além do apoio do Núcleo de Reabilitação da Fauna e da Flora Silvestre da UFPel.

Segundo a delegada, Lisiane Mattarredona, os acusados responderão procedimento policial pelo crime previsto no artigo 29 da Lei 9605/98.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados