Proteção

Sistema Tenet é lançada em Pelotas pelo CRPO/Sul

Brigada Militar ganhou o apoio de outros órgão para a realização de abrodagens e fiscalizações

21 de Outubro de 2021 - 21h21 Corrigir A + A -

Por: Cíntia Piegas
cintiap@diariopopular.com.br 

Estratégia. Serão duas grandes operações a cada mês até dezembro de 2022 (Foto: Jô Folha - DP)

Estratégia. Serão duas grandes operações a cada mês até dezembro de 2022 (Foto: Jô Folha - DP)

Emergência. Major Martinez alerta para o uso consciente do 190. (Foto: Jô Folha - DP)

Emergência. Major Martinez alerta para o uso consciente do 190. (Foto: Jô Folha - DP)

O Comando Regional de Polícia do Sul (CRPO/Sul) lançou ontem em Pelotas a primeira ação dentro do Sistema Tenet de Gerenciamento de Operações da Brigada Militar. A formação das equipes ocorreu no pátio do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e contou com o apoio de outros órgãos de segurança da cidade, que se engajaram na proposta da BM. Juntamente com guarnições do 4º BPM e Força-Tática estavam ainda Guarda Municipal, agentes de Trânsito, Vigilância Sanitária e agentes da Secretaria de Mobilidade Urbana. O Plano Operacional Tático vai ocorrer até dezembro de 2022 e é construído na prevenção da segurança, com realização em duas datas por mês, com barreiras e abordagens.

“Quando fizemos abordagens em via pública, fizemos a prevenção para evitar novo crime. O nosso objetivo é prevenir os delitos mais comuns em Pelotas, que são roubos a pessoa e de veículo”, explicou o subcomandante do 4ºBPM, major Fábio Martinez. Dentro dessa proposta está ainda a questão da visibilidade dos órgão de segurança nas ruas, que atuam de forma integrada e, para Martinez, pode garantir maior sensação de segurança à população.

As ações, que tiveram início nesta quinta-feira (21) das 15h às 21h, pelos bairros Navegantes, Três Vendas, passando pela avenida 25 de Julho e prolongamento da Bento Gonçalves, têm por objetivo ainda a repressão qualificada e respostas adequadas à criminalidade e à violência, com atividades monitoradas e reavaliadas para melhor eficácia do trabalho.

Pinheiro Machado

Na quarta-feira, dentro do Plano Tático Operacional do 4° BPM, as ações foram intensificadas em Pinheiro Machado, com abordagens qualitativas na Zona Rural e Urbana, com objetivo da preservação e manutenção da ordem pública do município.

Origem

Conforme a BM, o sistema que vai gerenciar as ações do novo plano tático-operacional foi denominado Tenet, inspirado em um achado arqueológico na Europa, conhecido como quadrado Sator, que apresenta a palavra Tenet ao centro, em conjunto com outras palavras em perfeito palíndromo, que é um frase ou palavra que pode ser lida da esquerda para a direita ou vice-versa. Para a instituição, faz uma alusão ao conceito de início-fim-retorno que a ideia encerra, pois nunca para e segue atuando em todas as localidades do Rio Grande do Sul.

Emergência

Entre os investimentos que serão feitos com recursos de R$ 280,3 milhões pelo Avançar na Segurança (leia mais na página 30), R$ 12,2 milhões serão para a modernização de Centrais de Atendimento e Despacho do telefone 190 nos municípios prioritários no RS Seguro, que atende à população em casos de emergência. Segundo o subcomandante Martinez, o número da corporação está operando normalmente, mas que a população precisa ter consciência sobre a finalidade do número. “O 190 é o número mais lembrado e, com isso, as ligações são para pedidos diversos, o que muita vezes sobrecarrega a central”, sinalizou o militar que juntamente com a capitã Madalena lembra que o 4º BPM tem um número específico para denúncias que é o (53) 3227-7171. “Para este número podem ser encaminhadas as denúncias de suspeita de delitos e até mesmo quando há aglomerações. Liberando o 190 para casos em que as pessoas estão em situação de risco”, lembraram.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados