Projeto

Rio Grande assina convênio para uso de mão de obra prisional

Termo de cooperação terá validade por 60 meses, com iniciativa buscando dar manutenção e revitalizar as Unidades Básicas de Saúde

20 de Junho de 2022 - 20h37 Corrigir A + A -
 A proposta é de utilizar o trabalho dos presos na manutenção e revitalização das Unidades Básicas de Saúde. (Foto: Jô Folha - Arquivo - DP)

A proposta é de utilizar o trabalho dos presos na manutenção e revitalização das Unidades Básicas de Saúde. (Foto: Jô Folha - Arquivo - DP)

A Prefeitura do Rio Grande assina um termo de cooperação com o Governo do Estado para uso de mão de obra prisional, nesta terça-feira (21), às 14h. A proposta é de utilizar o trabalho dos presos na manutenção e revitalização das Unidades Básicas de Saúde.

O termo de cooperação terá validade de 60 meses. Os apenados selecionados serão remuneradas com um salário mínimo, vale-alimentação e transporte. Entre as atividades a serem desenvolvidas estão pequenos reparos e manutenção, como pintura e consertos de portas, fechaduras, janelas e mobiliário, troca de reboco, tratamento contra infiltrações e umidade, assentamento de revestimentos cerâmicos, instalação e manutenção de aparelhos de ar condicionado e serviços elétricos e hidráulicos, marcenaria, serralheria e produção de artefatos de concreto, serviços gerais, limpeza pesada, corte de grama, limpeza de pátio, limpeza de valetas, dentre outros.

Participarão da assinatura do convênio o prefeito Fábio Branco (MDB), a titular da Secretaria da Saúde, Zelionara Branco e a adjunta, Fernanda Gomes Lourenço, a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), a Penitenciário Estadual do Rio Grande (Perg) e o coordenador do Setor de Manutenção da SMS Jose Augusto Ferreira.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados