Pandemia

Presídio de Pelotas tem caso suspeito de Covid-19

Boletim da Susepe informou dois casos, mas um foi descartado pela administração do PRP nesta segunda-feira

03 de Agosto de 2020 - 21h08 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Visita presencial segue suspensa até dia 19 (Foto: Paulo Rossi - Infocenter - DP)

Visita presencial segue suspensa até dia 19 (Foto: Paulo Rossi - Infocenter - DP)

O Boletim Diário da Covid-19 no sistema prisional do Estado, que estava em vigor até o fechamento desta edição, apontou dois casos suspeitos para o novo coronavírus no Presídio Regional de Pelotas (PRP). Um deles foi descartado pela administração da casa de detenção.

O Presídio Estadual de Jaguarão também descartou as três suspeitas que estavam em análise na semana passada. Já na Penitenciária Estadual do Rio Grande (Perg), que foi interditada na última quinta-feira, houve redução nos casos suspeitos. Os infectados seguem os mesmos 26. Em nova atualização da Nota Técnica elaborada pela Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) e pela Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), divulgada nesta segunda-feira (3), as visitas presenciais seguem suspensas até o dia 19 deste mês.

No presídio de Pelotas, segundo o administrador Giuliano Aldavez Nogueira, só há um caso suspeito, em isolamento. “Este indivíduo foi preso e alegou ter entrado em contato com uma pessoa que, supostamente, estava contaminada. Até o momento (segunda) ele não apresenta sintomas e ficará 14 dias isolado em uma cela separada, para após fazer o teste da Covid antes de ir para a galeria”, explicou.

Ainda pelo Boletim Diário, a Perg apresentou redução no número de casos suspeitos, de 101 no dia em que foi interditada parcialmente, para 76. Segundo a administração da casa prisional, isso se deve às medidas adotadas e ao isolamento preventivo. Desde o dia 30 de julho, a Justiça, a pedido do Ministério Público, determinou que a penitenciária suspendesse a circulação de presos dentro dos pavilhões, em função do número de infectados e de suspeitos. As medidas seguem em vigor até o dia 13 deste mês, podendo haver prorrogação.

No Estado

No boletim vigente, o sistema carcerário do Estado tinha 715 presos infectados, 173 suspeitos, 317 recuperados e 3.774. O Sistema de Saúde prisional aplicou até o momento 4.546 testes.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados