Caso encerrado

Polícia prende quarto e último criminoso envolvido no caso do jovem que teve a mão decepada

O acusado de 20 anos teria ajudado a espancar e segurado o rapaz para que o traficante pudesse serrar a mão da vítima

07 de Fevereiro de 2019 - 18h49 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Para a delegada Walquíria, responsável pela investigação, com a prisão de L.F.O. o caso está concluído e o inquérito será remetido à Justiça.

Para a delegada Walquíria, responsável pela investigação, com a prisão de L.F.O. o caso está concluído e o inquérito será remetido à Justiça. "Chocou pela frieza em que foi praticado. O caso está encerrado e com todos os envolvidos presos." (Foto: Polícia Civil)

Agentes da 2ª Delegacia de Polícia (DP) de Pelotas prenderam o quarto e último criminoso envolvido no caso do jovem que teve a mão decepada - em plena luz do dia - por um traficante, no loteamento Dunas, em janeiro deste ano.

A prisão de L.F.O., 20, havia sido solicitada na última sexta-feira pela titular da 2ª DP, Walquíria Meder e foi autorizada nesta quinta (7) pelo Judiciário. O acusado foi identificado na semana passada durante a prisão dos demais envolvidos. L.F.O., foi detido em casa e não resistiu à prisão. Segundo a delegada, o acusado teria ajudado a espancar e segurado o rapaz para que o traficante pudesse serrar a mão da vítima. À Polícia Civil, ele disse que só iria se manifestar diante do juiz.

Para a delegada Walquíria, responsável pela investigação, com a prisão de L.F.O. o caso está concluído e o inquérito será remetido à Justiça. "Chocou pela frieza em que foi praticado. O caso está encerrado e com todos os envolvidos presos."

L.F.O., foi encaminhado ao Presídio Regional de Pelotas (PRP) onde já estão os outros três acusados, entre eles o traficante que serrou a mão do rapaz.

Na semana passada, duas pessoas envolvidas no crime foram presas. Um dos acusados que teve a prisão decretada pela Justiça já estava no Presídio Regional de Pelotas PRP porque havia sido preso por tráfico de drogas há poucos dias. O outro que teve a prisão temporária autorizada pela Justiça foi preso em casa, no Dunas, próximo ao lixão. O homem de 21 anos indicou aos policiais o local em que a camiseta do rapaz - com manchas de sangue - estava escondida. A dupla teria segurado a vítima para que o traficante pudesse decepar a mão do jovem de 19 anos.

No mesmo dia, a Polícia Civil prendeu o traficante que decepou a mão do rapaz após a vítima trocar mensagens através de aplicativo com a mulher do acusado.

Relembre

O jovem teve a mão decepada com uma serra elétrica circular no dia 12 de janeiro, em plena via pública, aos olhos dos moradores que passavam pelo local por volta das 15h. O traficante armou uma emboscada para atrair a vítima para que pudesse executar o plano de "punição" por ter trocado mensagens com a sua companheira.

O criminoso se utilizou do celular da mulher, se passou por ela e falou com o rapaz pelas redes sociais o chamando para um encontro. A vítima acabou caindo no plano e foi em um mototáxi ao encontro da mulher. Ao chegar no endereço, o jovem foi surpreendido pelo traficante que estava com a serra em mãos. Antes de ter a mão decepada, o rapaz foi espancado e logo em seguida teve a mão arrancada com a serra elétrica. Por medo, a vítima saiu da cidade.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados