Flagrante

Polícia Civil prende mulher que falsificava receitas médicas em Pelotas

A denúncia foi feita por uma médica do Rio Grande do Norte, terra natal da falsária, através da Delegacia On-line do RS

24 de Fevereiro de 2021 - 07h57 Corrigir A + A -
A mulher usava indevidamente receituários e carimbo de uma médica de Natal, com dados do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte. (Foto: Divulgação 1ªDP)

A mulher usava indevidamente receituários e carimbo de uma médica de Natal, com dados do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte. (Foto: Divulgação 1ªDP)

A Polícia Civil, através do Setor de Investigação da 1ª Delegacia de Polícia, prendeu em flagrante na noite de terça-feira (23), uma mulher natural de Natal, no Rio Grande do Norte, que utilizava receitas médicas falsas e o carimbo com dados de uma médica de sua cidade natal para comprar medicamentos de uso controlado em Pelotas. A abordagem foi realizada no apartamento de um familiar da suspeita, na avenida Duque de Caxias, enquanto ela realizava a compra de um um fármaco hipnótico, que tem ação rápida e comumente é utilizado para tratamento da insônia. O uso contínuo causa dependência química.

"Os agentes do Setor de Investigação estavam monitorando a residência da suspeita desde que surgiu a denúncia de uma médica da cidade de Natal, que realizou boletim de ocorrência on-line pelo site da Polícia Civil Gaúcha. Ela afirmou que estavam sendo utilizados indevidamente receituários e carimbo com seus dados do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte. A mulher alegou durante a abordagem que era dependente química do medicamento e entregou aos policiais as receitas falsas impressas e dois carimbos, sendo um deles da médica e outro de um Posto de Saúde Potiguar", destacou o delegado titular da 1ª DP, Gustavo Pereira.

Conforme o apurado pela equipe policial, a suspeita mudou-se para Pelotas há um ano, quando passou a residir com um primo. "Os policiais identificaram junto à farmácia que a conduta da mulher era recorrente, realizando diversas compras com os dados da médica potiguar", explicou o delegado. A ação ocorreu quando o entregador da farmácia realizava a entrega dos medicamentos na porta do condomínio.

"No local ela confessou que falsificava as receitas utilizando receituários falsos e carimbos da médica, de quem já foi paciente. Junto com o familiar, proprietário do imóvel que autorizou a entrada dos policiais, foi possível identificar dezenas de receituários em branco, além dos carimbos", disse Pereira. Após os procedimentos de praxe, a mulher de 34 anos foi conduzida à Penitenciária Estadual de Rio Grande (Perg). Ela responderá ao crime de uso de documento falso, com pena de dois a seis anos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados