Parceria

Piseg soma mais de R$ 411 mil para a Região de Pelotas

A participação do empresariado possibilitou a aquisição de uma viatura Duster para o 4ºBPM

08 de Outubro de 2020 - 12h10 Corrigir A + A -
Governaod Eduardo Leite e o vice, Ranolfo Vieira, apresentaram o resultado. (Foto: Gustavo Mansur - Secom)

Governaod Eduardo Leite e o vice, Ranolfo Vieira, apresentaram o resultado. (Foto: Gustavo Mansur - Secom)

Atualizada às 19h29min

O Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública (Piseg) fecha um ano com a arrecadação de R$ 411,9 mil para a Zona Sul. No Estado, a união entre poder público e iniciativa privada somou quase R$ 10 milhões, segundo divulgou na manhã de ontem o governador Eduardo Leite (PSDB) e o vice governador Ranolfo Vieira, por meio de 322 compensações de ICMS de 190 empresas que aderiram ao Programa até o final de setembro. Com parte desse valor, já está encaminhada a compra de 24 viaturas, sendo uma para Pelotas, e armamentos em 13 municípios.

O Piseg possibilita a empresários destinar até 5% do saldo devido de ICMS ao Estado para ser aplicado na aquisição de equipamentos. Lançando em 2019, o programa conta com 13 linhas de aplicação, a maioria voltada ao fortalecimento de unidades em determinadas regiões do RS. No total, já houve repasses direcionados para 60 cidades gaúchas. As 322 compensações somam R$ 9,7 milhões, sendo R$ 8,8 milhões de caixa para aquisições. Desse montante, R$ 1,5 milhão está distribuído em 47 cidades que ainda não alcançaram o mínimo para compra de veículos ou onde há intenção de adquirir outro tipo de bem. Os outros R$ 7,3 milhões são de repasses para 13 cidades nas quais a soma de arrecadações já cobre o valor de ao menos uma viatura, conforme previsto nos projetos, e ainda resta saldo para aguardar complementação para futuras aquisições.

CRPO-Sul

Nessa primeira etapa de distribuição, os cinco Batalhões do Comando Regional de Policia do Sul (CRPO-Sul) foram contemplados (veja quadro) graças à parceria dos empresários. “Para nós é muito importante o Piseg, um vez que os empresários entenderam essa necessidade de investimento em segurança e, com o programa, o investidor vai poder palpar o recurso do ICMS que ele destinou”, considerou o comandante do CRPO-Sul, coronel Eduardo dos Santos Perachi. Segundo a assessoria de Comunicação do SSP, todo recurso que entrou até setembro foi para a BM, mas há possibilidade de repasses para a Polícia Civil e Bombeiros.

A viatura Duster destinada à região de Pelotas ficará no 4°BPM e fica à disposição para o policiamento ostensivo em todas as áreas da cidade. “Vamos otimizar o máximo possível o emprego deste importante recurso que chega graças ao Piseg”, disse o comandante do 4ºBPM, tenente-coronel, Márcio André Facin. Para ele, o aporte de novos recursos materiais tem um resultado direto na melhoria de nossos serviços à comunidade, momento em que o comando aproveita para convidar aos empresários à juntar-se à corporação aderindo ao Programa.

Empresas de todos os portes já aderiram

Os primeiros aportes foram feitos em novembro de 2019 com contribuições que vão desde R$ 45,08 até R$ 500 mil. "Todas essas contribuições, da mais modesta às mais volumosas, representam a consciência colaborativa do empresariado na parceria com o Poder Executivo para aprimorar o trabalho das vinculadas da SSP e construir um Estado mais seguro", afirmou o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior.

Além de armamento e viaturas, o Piseg prevê a aquisição de equipamentos de proteção individual, como coletes e escudos balísticos. Entre os 13 projetos disponíveis, pelo Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) há intenção de compra de ambulâncias de resgate e equipamentos para o atendimento de emergências pela Força de Resposta Rápida, além de seis caminhões autobomba tanque para renovar a frota dos batalhões. Pelo Instituto-Geral de Perícias (IGP), há proposta para 27 viaturas e 250 coletes balísticos a serem distribuídos às Coordenadorias Regionais. A lista completa dos projetos e os bens programados em cada um podem ser consultados no site do Piseg.

Xadrez e Ospa Social

Com o saldo de contribuições de 10% sobre cada compensação de imposto realizada pelos empresários, num total de R$ 889,2 mil recolhidos ao Fundo Pró-Segurança Pública para fomento à prevenção, será dada a largada na implantação de duas ações voltadas a crianças e jovens no RS: o projeto Xadrez Escolar o Ospa Social nas Escolas.

Destinação arrecadada na região

5º Batalhão de Choque (Pelotas)- R$ 237.988,00
4º Batalhão de Polícia Militar (Pelotas) - R$ 184.075,84
30º Batalhão de Polícia Militar (Camaquã) - R$ 104.482,80
6º Batalhão de Polícia Militar (Rio Grande) - R$ 36.397,00
3º Batalhão de Polícia de Área de Fronteira (Jaguarão) - R$ 6.000,00

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados