Flagrante

PF identifica suspeitos presos no Chuí

Homens foram detidos na segunda-feira por tráfico internacional de armas ao tentar entrar no Brasil com uma Glock 9 milímetros municiada

13 de Outubro de 2020 - 12h45 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

A pistola fou roubada na cidade de Canelones. (Foto: Divulgação Receita Federal)

A pistola fou roubada na cidade de Canelones. (Foto: Divulgação Receita Federal)

*Atualizada às 18h53min.

A Polícia Federal identificou e confirmou, na tarde desta terça-feira (13), que dois homens presos por tráfico internacional de armas em ação realizada na segunda, no Chuí, integram facção criminosa do centro do país e possuem extenso histórico criminal.

No momento da abordagem, realizada na tarde de segunda em ação de fiscalização pela Polícia Federal, Exército Brasileiro e Receita Federal na Aduana do município, três indivíduos foram flagrados tentando ingressar no país com uma pistola Glock 9mm, municiada, transportada em um compartimento no porta-malas do veículo em que trafegavam.

Os três indivíduos não portavam nenhum documento de identificação pessoal. Durante esta terça, em diligências realizadas pela Polícia Federal, foi possível identificá-los e confirmar que dois deles possuem vínculo com a organização criminosa.

Os três haviam sido indiciados por tráfico internacional de armas e conduzidos ao presídio de Santa Vitória do Palmar, onde se encontram a disposição da Justiça Federal.

Há registro de que a pistola apreendida havia sido roubada na cidade uruguaia de Canelones.

Entenda o caso

O plantão de bagagem da Inspetoria da Receita Federal do Brasil no Chuí, numa ação conjunta com a Polícia Federal e o Exército Brasileiro, abordou um veículo Gol, de cor branca, com placas de Joinville, Santa Catarina. Nele estavam três ocupantes com idades entre 34 e 43 anos, todos brasileiros. O mesmo veículo foi visto tentando fazer o desvio por caminho alternativo.

No decorrer da vistoria, os agentes encontraram no porta-malas a pistola, que estava oculta, além de duas facas. Durante a entrevista realizada, nenhum dos homens confessou a posse da arma. Um deles estava com R$ 2.200 em dinheiro.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados