Relatório

Pelotas registra menor número de vítimas do trânsito em 14 anos

Em 2021, ocorrências fatais caíram 38% em relação ao ano anterior

14 de Janeiro de 2022 - 12h39 Corrigir A + A -
Fiscalização é uma das medidas adotadas pela prefeitura. (Fotos: Divulgação - STT)

Fiscalização é uma das medidas adotadas pela prefeitura. (Fotos: Divulgação - STT)

De acordo com o relatório de ocorrências da Secretaria de Transporte e Trânsito (STT), em 2021 houve queda de 38%, com registro de 16 vítimas fatais, nas vias municipais, em relação a 2020. Observados os registros contabilizados, é o menor número de mortes em acidentes de trânsito nos últimos 14 anos. No período 2019/2021, a redução de óbitos chegou a 65%.

Segundo as apurações do Detran-RS, foi observado que, nos últimos dez anos, houve três picos de acidentes com vítimas fatais nas vias federais, estaduais e municipais na área de Pelotas: em 2010, 62 mortes, em 2012, 66, e, em 2019, 57. Determinada a buscar alternativas para reduzir a perda de vidas no trânsito, a Prefeitura reforçou as Operações Integradas realizadas pelos órgãos de segurança - como estratégia do Pacto Pelotas pela Paz -, as fiscalizações, as ações educativas e mantém investimento na requalificação da sinalização viária. Em 2020, esse conjunto de medidas provocou a redução de 36% dos óbitos em relação a 2019.

Ações no município

A STT, priorizando a missão de preservar vidas no trânsito, desenvolve ações diárias de fiscalização e educação, ao mesmo tempo que revitaliza a sinalização horizontal, vertical e semafórica das vias do município.

Essas medidas já resultaram na redução de 43% de vítimas fatais em 2020, comparado à estatística de 2019, e na queda de 38% em 2021, em relação a 2020.

Avaliação das estatísticas

A Secretaria de Transporte e Trânsito avalia os resultados como muito satisfatórios. Conforme informações do Detran, desde o início da série histórica de acidentes fatais, em 2007, Pelotas contabilizou, em 2021, o mais baixo índice de mortes no trânsito em vias municipais.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados