Fiscalização

Marinha do Brasil realiza Operação Ágata 20

Entre os dias 9 e 13 deste mês foram apreendidos 48,5 toneladas de pescado ilegal

17 de Novembro de 2020 - 17h05 Corrigir A + A -
Foram feitas 37 abordagens, emitidas três notificações de infrações e cinco apreensões de embarcações. (Foto: Divulgação - DP)

Foram feitas 37 abordagens, emitidas três notificações de infrações e cinco apreensões de embarcações. (Foto: Divulgação - DP)

A Operação Ágata 20, do Comando do 5º Distrito Naval (Com5ºDN) apreendeu 48,5 toneladas de pescado ilegal, entre os dias 9 e 13 deste mês. As ações foram nos estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. O objetivo foi intensificar a presença do Estado Brasileiro nas regiões de fronteiras, por meio da redução do crime organizado, de práticas ilícitas, crimes ambientais e transfronteiriços, além de contribuir para a contenção da Covid-19.

A operação abrangeu a área oeste de Santa Catarina no município de Itapiranga, área oeste do Rio Grande do Sul, que se estende da cidade de Barra do Quaraí a Barra do Guarita pelo Rio Uruguai, Lagoa dos Patos, área marítima leste e ao sul do Rio Grande do Sul, em Jaguarão, pela Lagoa Mirim e Chuí, bem como área marítima Sul, regiões fronteiriças com a Argentina e Uruguai. A mobilização dos efetivos navais contou com 154 militares das Organizações Militares, subordinadas ao Com5ºDN.

Durante a Operação, foram conduzidas atividades de Inspeção Naval e Patrulha Naval que totalizaram 37 abordagens, emitidas três notificações de infrações e cinco apreensões de embarcações, além da campanha de conscientização dos navegantes quanto à profilaxia da Covid-19, ocorrendo também cinco autuações, pelos militares da Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) e pelo Ibama, de embarcações que praticavam pesca ilegal no litoral do Rio Grande do Sul, durante o período de defeso.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados