Tristeza

Madrugada é marcada por violência em Pelotas

Uma tentativa de feminicídio e duas tentativas de homicídio foram registradas em intervalo de uma hora e meia

07 de Setembro de 2019 - 09h27 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

A madrugada deste sábado (7) foi marcada por violência em Pelotas. Em intervalo de uma hora e meia, uma tentativa de feminicídio e duas tentativas de homicídio foram registradas. Até o começo desta manhã, por volta das 9h, as três pessoas permaneciam internadas no Pronto-Socorro de Pelotas (PSP).

O primeiro caso ocorreu às 4h40min, quando uma mulher de 37 anos foi agredida pelo ex-companheiro próximo a uma casa noturna, na rua General Osório, na área central. D.S.S. foi atingida por uma faca na região do pescoço. O homem, que estava em prisão domiciliar e não poderia estar no local, foi preso em flagrante e conduzido ao Presídio Regional de Pelotas (PRP). Em depoimento à Polícia Civil, o indiciado argumentou que, na última semana, também teria sido atingido por uma facada no ombro.

A faca de cozinha com cerca de 30 centímetros de comprimento, utilizada nesta madrugada, foi apreendida. A vítima foi conduzida ao PSP pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Um pano chegou a ser usado por populares que a socorreram, para tentar estancar o sangramento.

Dois homens baleados em situações distintas
O segundo caso de violência ocorreu às 5h58min na avenida Artur de Souza Costa, no Navegantes. Um morador ouviu pedidos de socorro e, ao sair de casa para verificar, encontrou D.C.J, 41 anos, caído agonizando. O homem apresentava ferimentos de arma de fogo no braço esquerdo e nas costas, na altura dos rins. A Brigada Militar (BM) e o Samu foram acionados. A vítima foi removida com urgência ao PSP.

Menos de 15 minutos depois, às 6h10min, disparos foram ouvidos na avenida Cidade de Rio Grande. J.F.C, de 40 anos, foi atingido na região do pescoço. Consciente, a vítima afirmou que teria tentado impedir o furto em um estabelecimento quando acabou baleado. O homem também foi levado ao PSP.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados