Cão Gambiarra

Laudo aponta que cachorro foi alvo de um tiro na cabeça em Morro Redondo

O tiro acabou perfurando os dois olhos do animal que está cego

08 de Fevereiro de 2019 - 14h26 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Apesar dos ferimentos, Gambiarra está sem febre, não corre risco de vida e reage bem ao tratamento. O cachorro deverá ser submetido à uma nova avaliação nos próximos dias.  (Foto: Divulgação)

Apesar dos ferimentos, Gambiarra está sem febre, não corre risco de vida e reage bem ao tratamento. O cachorro deverá ser submetido à uma nova avaliação nos próximos dias. (Foto: Divulgação)

Laudo do médico veterinário responsável pelo tratamento do cão que teria sido vítima de suposta tortura, em Morro Redondo, apontou que Gambiarra foi alvo de um disparo de arma de fogo na cabeça, o que teria causado a perfuração nos olhos do animal que está cego.

O veterinário Artur Guidotti Nunes, disse que retirou alguns projetis da pele da face do paciente. "Pude constatar que os projetis causaram a perfuração dos dois olhos do animal. O corpo ainda tem chumbo mas de forma superficial", explicou.

Apesar dos ferimentos, Gambiarra está sem febre, não corre risco de vida e reage bem ao tratamento. O cachorro deverá ser submetido à uma nova avaliação nos próximos dias. 

Segundo o dono do animal, Ivan Beck, 67, o cão desapareceu da propriedade de Beck, localizada na Estrada do Colorado, no último domingo. O aposentado contou que ouviu o cachorro rosnar, fez alguns barulhos e logo em seguida o silêncio tomou conta. Na segunda pela manhã, Ivan percebeu que Gambiarra não estava em casa e iniciou as buscas. Na terça, o animal retornou à propriedade com diversos ferimentos e, segundo o aposentado, com os olhos perfurados. "Tiraram meu cachorro de casa e fizeram maldade para ele. O Gambiarra não tem costume de sair sozinho, está sempre em casa", afirmou. 

A Polícia Civil investiga o caso. 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados