Violência

Jovem é executado e um outro baleado na tarde desta quarta-feira em Pelotas

Acusados de matar Vitor dos Anjos foram presos pela Brigada Militar na República do Líbano; Jovem foi morto com seis disparos

09 de Janeiro de 2019 - 17h54 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Logo após o crime, policiais militares do Batalhão de Choque do 4ºBPM prenderam quatro acusados de executar Vitor dos Anjos. O grupo foi preso na República do Líbano próximo a um antigo macroatacado. Com eles, a BM encontrou três armas de fogo e diversas munições, sendo oito deflagradas.  (Foto: Jô Folha - DP)

Logo após o crime, policiais militares do Batalhão de Choque do 4ºBPM prenderam quatro acusados de executar Vitor dos Anjos. O grupo foi preso na República do Líbano próximo a um antigo macroatacado. Com eles, a BM encontrou três armas de fogo e diversas munições, sendo oito deflagradas. (Foto: Jô Folha - DP)

Vitor Pereira do Anjos estava acompanhado de um amigo quando quatro criminosos em um GM Corsa passaram atirando contra o jovem que acabou sendo atingido por seis disparos de revólver calibre.38 e de pistola.32. Vitor tentou se esconder em uma padaria próximo ao local em  mas morreu na porta do estabelecimento.  (Foto: Jô Folha - DP)

Vitor Pereira do Anjos estava acompanhado de um amigo quando quatro criminosos em um GM Corsa passaram atirando contra o jovem que acabou sendo atingido por seis disparos de revólver calibre.38 e de pistola.32. Vitor tentou se esconder em uma padaria próximo ao local em mas morreu na porta do estabelecimento. (Foto: Jô Folha - DP)

Uma execução na tarde desta quarta-feira (9), na rua Professor Araújo, próximo à Curva da Morte assustou moradores, comerciantes e pedestres que passavam pelo local. Mais cedo, por volta das 14h30min, em no canteiro da avenida Duque de Caxias, no Fragata, D.V.S. foi atingido por, pelo menos, três disparos de arma de fogo efetuados por bandidos em um veículo. A Polícia Civil investiga o caso. 

De acordo com a Brigada Militar (BM), Vitor Pereira do Anjos estava acompanhado de um amigo quando quatro criminosos em um GM Corsa passaram atirando contra o jovem que acabou sendo atingido por seis disparos de revólver calibre.38 e de pistola.32. Vitor tentou se esconder em uma padaria próximo ao local em  mas morreu na porta do estabelecimento. 

Uma jovem que trabalha em um edifício ao lado do comércio saía da padaria no momento em que Vitor caiu nos degraus. Tamires Quadros contou que não ouviu o estampido dos tiros e se assustou quando o rapaz caiu próximo ao seus pés. "Não ouvi nada porque tinha um caminhão ligado descarregando materiais. Fiquei assustada quando vi o homem se debatendo e sangrando muito. Aqui é bem tranquilo, isso deixou todos aflitos". 

O dono de um comércio da região disse que ouviu o barulho dos disparos mas não imaginava que se tratava de uma execução. "Fiquei assustado com o estampido porque a zona aqui é tranquila. Tem muita movimentação de carro mas nada de tiros. Pessoas que nada tem a ver com a situação poderiam ter sido atingidas. É um caso realmente assustador", disse. O homem que estava com Vitor no momento que ele foi baleado fugiu. 

Prisão

Logo após o crime, policiais militares do Batalhão de Choque do 4ºBPM prenderam quatro acusados de executar Vitor dos Anjos. O grupo que disse não pertencer à organização criminosa e atuar de forma independente foi preso na República do Líbano próximo a um antigo macroatacado. Com os criminosos, a BM encontrou três armas de fogo e diversas munições, sendo oito deflagradas. 

Aos policiais, o bando contou que Dos Anjos estaria vendendo drogas na área considerada de domínio do grupo, no loteamento Dunas, no Areal e por isso, foi assassinado. 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados