Protocolo

Indefinida data para retorno de visitas presencias na Perg

No Presídio Regional de Pelotas, apenas apenados de uma das galerias se encontraram com familiares

27 de Outubro de 2020 - 00h12 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Presos da Perg não quiseram receber visitas, sengundo informou a Delegacia Penitenciária Regional.  (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Presos da Perg não quiseram receber visitas, sengundo informou a Delegacia Penitenciária Regional. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Com os protocolos impostos pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seapen) e Superintendência de Serviços Penitenciário (Susepe) para prevenção ao coronavírus, dois presídios da Zona Sul do Estado ainda estão sem data definida para retomar as visitas presenciais: a Penitenciária Estadual do Rio Grande (Perg), que já foi interditada parcialmente por surto de Covid-19 e o Presídio Estadual de Santa Vitória do Palmar, onde há cinco casos confirmados.

De acordo com a titular da 5ª Delegacia Penitenciária Regional (DPR), delegada Deisy Vergara, "os presos da Perg não quiseram visitas." Segundo ela, em Santa Vitória do Pamar, os detentos informaram que vão rever o posicionamento no próximo mês. Já as visitas nas casas prisionais de Camaquã, Jagaurão e Canguçu ocorreram dentro da normalidade. Em Pelotas, somente uma das galerias concordou com os protocolos de segurança contra a Covid-19. O administrador da casa, Guilherme Nogueira informou que nove presos provisórios receberam familiares, um por vez, durante uma hora, sem contato físico, mantendo o distanciamento de 1,5 metro e ambos usando máscaras. "Hoje (segunda), quatro familiares de presos da cozinha geral compareceram."

Retorno do Estado

Após sete meses suspensas por conta das restrições sanitárias impostas pela pandemia a retomada das visitas presenciais em diversas casas prisionais do Estado foi no dia 16 deste mês. O plano de retomada, atualizado na Nota Técnica 01/2020 pela Seapen) e pela Susepe, foi elaborada de acordo com o modelo de Distanciamento Controlado formulado pelo governo do Estado para o enfrentamento à Covid-19, trazendo diretrizes e protocolos que evoluem de acordo com o sistema de bandeiras, ou seja, retorno das visitas presenciais foi autorizado nos estabelecimentos localizados nas regiões que permanecerem por, no mínimo, duas semanas consecutivas nas bandeiras laranja ou amarela.

Protocolo

Pela Nota Técnica da Seapen e Susepe, as visitas são realizadas no pátio de sol, coberto ou não coberto, e/ou parlatório, organizadas por galeria, turno e dia de visitação. Em caso de chuva, pode ser suspensa. Elas são intercaladas com as visitas virtuais, quando houver estrutura. O cronograma de visitação deve contemplar todas as pessoas presas com uma visita no mês, cabendo a estipulação dos dias e horários de visitação aos diretores dos estabelecimentos.

O tempo de permanência do visitante está vinculado à bandeira estipulada nas duas últimas semanas na região: uma hora em bandeira laranja e duas horas em bandeira amarela. É necessário o agendamento prévio com o estabelecimento, que organizará a rotina de visitação conforme o espaço disponível.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados