Investigação

Funcionário público que matou cão é afastado da prefeitura de Rio Grande

Costela, da raça Bulldog inglês, foi morto a pauladas no sábado em uma garagem

19 de Janeiro de 2022 - 19h29 Corrigir A + A -

Por: Cíntia Piegas
cintiap@diariopopular.com.br 

Câmeras de videomonitoramento registraram a agressão.

Câmeras de videomonitoramento registraram a agressão.

Se as cenas capturadas por uma câmera de videomonitoramento mostrassem algum tipo de ataque de um cão da raça Bulldog Inglês a um homem, talvez uma reação defensiva por parte deste teria ao menos uma justificativa. Mas não. O cãozinho Costela apenas corria de um lado para o outro, como se estivesse brincando. Mesmo assim, acabou agredido por uma pessoa que já saiu armada com um pedaço de pau ou ferro de dentro do carro para a ação criminosa.

O animalzinho de apenas três anos não resistiu e morreu, deixando a irmã Charlotte sozinha no local. O dono dos cães é proprietário de uma garagem de veículos na rua Benjamin Constant, no Centro de Rio Grande, e aluga um box para o autor do crime. Ele registrou boletim online e espera que a justiça seja feita. “Ele era um cachorro que só tinha tamanho, pois era dócil, amável, carente e brincalhão. Todos que conheciam ele e a Charlotte, nunca reclamaram. Eles sempre foram mimados pelos clientes e amigos aqui. Foi um ato covarde e inaceitável”, disse, afirmando não compactuar com qualquer ato de violência.

O titular da 1ª Delegacia de Polícia, onde fica o Cartório que trata de crimes contra animais, delegado Maiquel Fonseca, diz que foi aberto inquérito policial e as partes envolvidas estão sendo ouvidas. O crime de maus-tratos teve a pena aumentada de dois para cinco anos de reclusão, além de multa e a proibição da guarda do animal. “Maus-tratos com resultado morte aumentam a pena em até um terço”, adiantou Fonseca.

Medidas

O servidor público municipal foi afastado de seu local de trabalho. A Prefeitura aguarda o desenrolar das investigações para tomar as medidas administrativas cabíveis. A secretária da Causa Animal, Laura Fagundes informou que condena toda e qualquer forma de violência contra animais e, desde que o caso chegou ao conhecimento das autoridades policiais, a Prefeitura se colocou à disposição para colaborar com as investigações e prestar apoio aos tutores do Costela.

“Todos os servidores da Prefeitura repudiam o que aconteceu, nossas equipes que trabalham para a nossa cidade não endossam o que aconteceu com este animal e nenhum servidor do município apoia qualquer tipo de crueldade. A posição da Prefeitura do Rio Grande é ao lado da população e sempre a favor da defesa dos animais”, afirmou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados