Gestão pública

Ferramentas do bem

Observatório Brasil Social de Pelotas repassou R$ 8,6 mil em equipamentos para a oficina do PRP

26 de Outubro de 2021 - 15h27 Corrigir A + A -

Por: Cíntia Piegas
cintiap@diariopopular.com.br 

A entrega foi feita pelo presidente interino do OBS Pelotas, Paulo Lamega, e o juiz Afonço Bierhals, ao diretor-administrativo Carlos Henrique Peil. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

A entrega foi feita pelo presidente interino do OBS Pelotas, Paulo Lamega, e o juiz Afonço Bierhals, ao diretor-administrativo Carlos Henrique Peil. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Numa manhã de muito calor, o juiz da Vara de Execução Criminal Regional Afonço Carlos Bierhals acompanhou direto do galpão que sediará a oficina do setor de Manutenção do Presídio Regional de Pelotas, a entrega de ferramentas e equipamentos que vão possibilitar colocar em prática novos projetos da casa prisional. Através de concorrência feita pelo Observatório Brasil Social em Pelotas junto ao Ministério Público, a Justiça Federal do RS aprovou a aquisição de makita, soldador, pistola de pintura, esmerilhadeira, entre outras peças novas que somam R$ 8,6 mil em recursos e darão oportunidades a novos operários que cumprem pena no presídio.

O termo de entrega foi assinado pelo magistrado Afonço e pelo diretor adminsitrativo do PRP, Carlos Henrique Peil, formalidade acompanhada pelo presidente interino do OBS Pelotas, Paulo Lamego, que ressaltou o papel da Organização, como uma entidade sem fins lucrativos e apartidária, e que trabalha para melhorar a gestão pública. Para o juiz, a questão principal dessa aquisição é para fazer a manutenção da casa prisional, utilizando a mão de obra local, além de os apenados aprenderem uma atividade. "As ferramentas vão agilizar o trabalho, como este galpão em que estive há pouco tempo e hoje está todo reformado", ressaltou. O local abrigará a oficina, segundo informou a titular da 5ª Delegacia Penitenciária Regional, Deisy Vergara. "Estamos podendo flexibilizar alguns serviços e a ideia é colocar em prática projetos que já estão em desenvolvimento." Deisy destaca a importância da aquisição dos equipamentos, uma vez que vai atuar diretamente na ressocialização dos apenados, garantindo mais chances no aprendizado de um ofício e também ajudar a outras instituições, como ocorre na parceria entre Prefeitura e PRP com o Projeto Mão de Obra Prisional que revitalizou das Unidades Básicas de Saúde e o Pronto Socorro.

O diretor administrativo do PRP, Carlo Peil, conta que são 24 apenados atualmente no setor de manutenção do PRP e que de todos os equipamentos a casa só tinha o soldador, mas que não funcionava muito bem. "Agora vamos ter aulas de capacitação, sendo que alguns apenados já atuavam com essas peças." A casa prisional, segundo Peil, quer ir adiante com outros programas de capacitação como, por exemplo, cortes de cabelo e eletrônica básica.

Observatório

O Observatório Brasil Social Pelotas surgiu em outubro de 2013 como uma associação composta por voluntários. Ela atua como organismos de apoio à comunidade estimulando a participação da sociedade civil organizada no processo de acompanhamento da gestão dos recursos públicos pela promoção de ações educativas e operacionais em favor dos direitos do cidadão e contra a corrupção.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados