Alerta

Estelionatário se passa por advogado e aplica golpes

Eletricista anunciou a venda de sua motocicleta em um conhecido site e caiu na fraude

24 de Agosto de 2019 - 16h01 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Criminoso usou as imagens originais e anunciou a motocicleta por um valor mais baixo (Foto: Reprodução)

Criminoso usou as imagens originais e anunciou a motocicleta por um valor mais baixo (Foto: Reprodução)

Há pouco mais de um mês, *João anunciou em um conhecido site a venda de sua motocicleta Honda Bros, no valor de R$ 11,5 mil. A intenção do eletricista era vender o veículo para adquirir um mais barato e investir o restante do valor para ajudar a família. No entanto, o que era para ter sido uma simples negociação de compra e venda, acabou sendo registrado na Polícia Civil como estelionato. O eletricista caiu em um golpe e ficou sem a moto. Casos como o de *João já foram denunciados à polícia. Desde o início do ano, pelo menos oito ocorrências envolvendo o site já foram registradas.

Em contato com a reportagem, o eletricista explicou que o estelionatário republicou o anúncio pelo valor de R$ 9 mil. Depois disso, um morador da Zona Rural de Pelotas entrou em contato como interessado no veículo através da publicação do criminoso. O golpista disse a *João que o empregado iria ver a motocicleta. O falso empregado, no entanto, era o comprador da Zona Rural que nada sabia do crime. Ele foi até a casa de *João e mostrou um comprovante de depósito, mas que na hora o eletricista não percebeu quem era o destinatário. "Ele mostrou um comprovante de longe, mas eu disse que iria entregar a moto somente quando o dinheiro entrasse na conta."

Enquanto isso, o eletricista e o comprador foram até o Detran para transferência do veículo e logo em seguida receberam uma mensagem de WhatsApp informando que se tratava de um golpe. "Chegamos a ir na delegacia para prestar queixa, mas lá fomos informados de que, como já havia ocorrido a transferência da moto, ela tinha que ficar com esse senhor que mora na Zona Rural", disse. A motocicleta era o meio que o rapaz se utilizava para ir ao trabalho e levar a filha à escola. "Minha mulher tem levado ela de bicicleta."

Desde então, o eletricista tenta acordo com o comprador. "Já tentei oferecer R$ 5 mil para ter a moto de volta ou ele me dar esse mesmo valor e ficar com ela. É uma situação muito complicada. Não tem como explicar o sentimento, é revoltante", lamentou.

O estelionatário usa o nome de um advogado do Espírito Santo que, inclusive, já publicou nas redes sociais o uso indevido do nome, foto e carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para aplicar o golpe. "Que meu caso sirva de exemplo para outras pessoas que usam o OLX para tentar negociar", disse *João.

A reportagem tentou contato com o comprador, morador do Arroio do Padre, mas o mesmo não estava em casa. A mulher dele disse que, assim como o anunciante, a família também está tomando medidas judiciais para resolver a situação da melhor maneira possível.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados