Flagrante

Dupla que aplicava golpe do cartão é presa após abordagem no Shopping Pelotas

Com a imagem de uma câmera de segurança, os agentes verificaram as características de um dos suspeitos preso na sexta-feira

07 de Novembro de 2020 - 20h20 Corrigir A + A -
Foram preendidos smartphones, sete máquinas de cartão, porções de maconha, o cartão de uma das vítimas picotado e cerca de R$ 3.000,00. (Foto: Divulgação DP)

Foram preendidos smartphones, sete máquinas de cartão, porções de maconha, o cartão de uma das vítimas picotado e cerca de R$ 3.000,00. (Foto: Divulgação DP)

Dois criminosos paulistas foram presos pela Polícia Civil após abordagem na noite de sexta-feira (6) no Shopping Pelotas. Essa é a terceira prisão de golpitas de São Paulo na Zona Sul do Estado. Os dois tinham chegado no início da semana ao município e estavam aplicando o golpe do cartão, em que os alvos são principalmente pessoas idosas. Com os suspeitos foram apreendidos smartphones, sete máquinas de cartão, porções de maconha, o cartão de uma das vítimas picotado e cerca de R$ 3.000,00 em dinheiro. A prisão foi realizada por agentes do setor de investigação da 1ª Delegacia de Polícia Distrital de Pelotas.

Após uma prisão de outro golpista no mês de outubro, Pelotas ficou quase 30 dias sem registro de ocorrências do golpe do cartão. Mas na última semana novos casos voltaram a ocorrer. "Desde que havíamos prendido outro homem de São Paulo, no início do mês passado, Pelotas não tinha registrado nenhum caso de golpe do cartão. Ainda assim, nosso trabalho contínuo de investigação seguia com a intenção de desmantelar a quadrilha, por isso, quando foi registrada a primeira ocorrência passamos a trabalhar na identificação dos suspeitos", afirmou o titular da 1ª DP, delegado Gustavo Pereira.

Os agentes conseguiram durante a semana a imagem de uma câmera de segurança em que foi possível verificar as características de um dos suspeitos preso na sexta-feira. Ele foi reconhecido fazendo compras no Shopping Pelotas. Em outro local, onde estava o comparsa, foram encontradas as máquinas de cartão, dinheiro, droga e o cartão de uma das vítimas picotado dentro de uma lata de refrigerante. De posse das informações a vítima foi identificada e reconheceu o golpista na Delegacia.

O delegado Gustavo Pereira reforça que as pessoas não devem entregar cartões a supostos agentes de bancos, pois essa prática não é realizada pelas instituições bancárias. "A prisão desta sexta-feira denota como a organização criminosa que estamos investigando é articulada e organizada, enviando em menos de um mês após a prisão de outubro outras pessoas para o município para dar sequência aos golpes", disse o delegado. Os criminosos presos em Pelotas disseram estar trabalhando para a organização há três meses. Antes de chegar ao município eles tinham passado por Goiânia, Brasília e outras cidades do país.

A 1ª DP disponibiliza à população um número de WhatsApp para envio de denúncias anônimas e informações sobre crimes na cidade. O contato é (53) 98427-6986.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados